Público de Novos Hábitos

On line agora

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Como reduzir o medo e a sensação de falta?



O medo é uma sensação que proporciona um estado de alerta demonstrado pelo receio de fazer alguma coisa, geralmente por se sentir ameaçado, tanto fisicamente como psicologicamente. Pavor é a ênfase do medo.

É também uma reação obtida a partir do contato com algum estímulo físico ou mental (interpretaçãoimaginaçãocrença) que gera uma resposta de alerta no organismo. Esta reação inicial dispara uma resposta fisiológica.

A resposta anterior ao medo é conhecida por ansiedade. Na ansiedade o indivíduo teme antecipadamente o encontro com a situação ou objeto que possa lhe causar algum mal. Sendo assim, é possível se traçar uma escala de graus de medo, no qual, o máximo seria o pavor e, o mínimo, uma leve ansiedade.

O medo pode se transformar em uma doença (a fobia) quando passa a comprometer as relações sociais e a causar sofrimento psicológico. A técnica mais utilizada pelos psicólogos para tratar o medo se chama Dessensibilização Sistemática. 

Com ela se constrói uma escala de medo, da leve ansiedade até o pavor, e, progressivamente, o paciente vai sendo encorajado a enfrentar o medo. Ao fazer isso o paciente passa, gradativamente, por um processo de reestruturação cognitiva em que ocorre uma reaprendizagem, ou ressignificação, da reação que anteriormente gerava a resposta de alerta no organismo para uma reação mais equilibrada (Fonte: Wikipédia).

O medo gera um estado, em que o indivíduo fica paralisado, sem ação. Inicia-se no pensamento, tornar-se uma crença limitante forte, gerando a sensação de medo, ansiedade e também a de falta. Costumo dizer o seguinte: Se você foi capaz de criar isto dentro de você, com certeza você também é capaz de eliminar.



A sensação de falta é tudo aquilo que você olha em volta (tem muitas coisas), mas sente que sempre falta algo, ou seja o seu radar está na ausência de algo.

Neste caso vive-se em um ciclo vicioso, porque é como se o indivíduo tomasse água salobra, sempre quer mais.

Tudo bem ter ambição e desejar tem mais coisas, no entanto torna-se patológico se você não para curtir o que já tem. Porque permanece com a sensação de não tem nada.

O medo de perder tudo, medo de não ter dinheiro para pagar as contas, medo de ser mandado embora. São alguns medos atuais mais cotados, porque aonde quer que você ande, vai encontrar pessoas falando exatamente isto. Além de falar da crise claro. O fato é que tudo isto é transmitido, de uma pessoa para outra.

Existe um filme que se chama: Patch Adams, o amor é contagiante.

Se o amor é contagiante, o medo, a ansiedade e a preocupação também.

Preserve a sua mente, evite andar com gente negativa ou assistir noticiários que no fundo você já sabe, qual a sensação que vai sentir, depois que terminar de ver.

Quer praticar o oposto? Então vamos lá, pegue qualquer coisa que já tenha, pode ser uma caneta, um lápis ou outra coisa. Segure ou veja isto agora na sua mente caso não seja um objeto, mas o seu cachorro que está na sua casa agora por exemplo. Visualize esta imagem na sua mente e sinta, nossa que legal, tenho isto e sinta o seu peito se expandir, com esta sensação do eu tenho.

Sempre que sentir que falta algo na sua vida, pare a sua cabeça e vá para o peito, sinta tudo o que já tem, curta este fato.

Com a prática você verá que o seu foco vai mudar, do aspecto da falta, para o aspecto do eu tenho. Pratique isto é fundamental, com o tempo vai perceber a mudança.

E se você chegou até aqui, caso queira, estou selecionando algumas pessoas para dar uma sessão de coaching e terapia de presente, caso tenha interesse, basta enviar um email para adriana.mantana@totalmentemulher.com.br, me dizendo as suas razões, para eu escolher você para este presente.

Bibliografia sugerida: O poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

Grande abraço.

Adriana Mantana

Coach de Mulheres, Terapeuta e Psicanalista, articulista do Jornal Diário da Manhã

terça-feira, 16 de maio de 2017

Meditação para melhorar sua vida afetiva...



Ouça e pratique a meditação para melhorar sua vida afetiva.

Fiz com todo o carinho pensando em você.

Afinal, quem não quer ter uma vida afetiva melhor?

E se você ainda não se inscreveu em meu canal sementinha, se inscreva no link abaixo.

MEU CANAL, SE INSCREVA

Bjuss te vejo por lá.

Adriana Mantana

Coach de Mulheres, Terapeuta e Psicanalista.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

O patinho feio e sensação da inadequação humana.




O Patinho Feio (em dinamarquês Den grimme ælling) é um conto de fadas do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, publicado pela primeira vez em 11 de Novembro de 1843.

Um filhote de cisne é chocado no ninho de uma pata. Por ser diferente dos demais filhotes, o pobre é perseguido, ofendido e maltratado por todos os patos e outras aves.

Um dia, cansado de tanta humilhação, foge do ninho. Durante a sua jornada, ele para em vários lugares, mas é mal recebido em todos. Por fim, uma família de camponeses encontra o "patinho" feio e ajuda-o a superar o inverno.

Quando finalmente chega a primavera, a família devolve-o para o lago, onde ele abre as suas asas e se une a um majestoso bando de cisnes, sendo então reconhecido como o mais belo de todos (Fonte: Wikipédia).

Trazendo a história do Patinho feio para a realidade humana: Quem nunca teve a sensação de ser uma pessoa totalmente estranha (patinho feio), esquisita e inadequada?

Ao se sentir uma pessoa errada, estranha e inconveniente você perde o seu poder, que é atribuído aos outros.


Na educação, geralmente em um momento de raiva, os pais usam suas palavras para o negativo, muitas vezes isto marca a criança para a vida toda. Isto não quer dizer que os pais são culpados, na verdade eles só transmitiram o que sabiam, portanto não resolve jogar a culpa neles. O fato é que ao assumir 100% da responsabilidade por sua vida, você pode retomar o seu poder de volta e ter uma ação positiva sobre sua vida, desta forma irá conseguir mudar toda a trajetória do seu caminho.

Se você teve marcas na infância, não é agradável eu sei disto, mas vamos em frente, a maioria das pessoas tiveram, a grande questão é o que você vai fazer a partir de agora, se achar um (a) coitado (a), não vai te ajudar, muito pelo contrário, agindo assim a sua situação tende a ficar pior.


A primeira coisa a se fazer é ir para um canto ficar com você e iniciar uma relação de amizade, isto mesmo, faça as pazes contigo. Trabalhe o auto perdão, diga para si mesmo: A partir de agora vou ficar do seu lado em todos os momentos, chega de me sentir um (a) errado (a). Eu estou cansado (a) de me magoar e agora vou me tratar da melhor forma possível.

Faça isto todos os dias, tenha o hábito de conversar com você, se acolher e se perdoar por tudo. Não existe nada de errado com você, apenas, algo ficou marcado e uma coisa eu te falo é totalmente possível de ser limpo. Depende do empenho que você terá com você.

Vale muito a pena se dedicar, para deixar de se sentir um patinho feio, você se sente assim, mas no fundo é um cisne lindo, com qualidades maravilhosas que até agora ainda não despertou para isto. Resgate o brilho dos teus olhos, aquele que você tinha em sua infância, quando não tinha medo e nem ansiedade. 

Esta criança está aí em você, se comprometa com a sua dor, só você consegue acessar a chave que abre a porta da satisfação, liberdade, prazer e bem-estar. Se não conseguir sozinho (a), contrate um profissional para acompanhar o seu processo. No YouTube eu gravei uma meditação para curar sua criança interior, basta digitar Adriana Mantana, sugiro que faça mais de uma vez, até se sentir em paz com você. Coloque o seu bem-estar e o seu prazer de viver como prioridade de vida!



Bibliografia sugerida: O poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

Grande abraço.

Adriana Mantana

Coach de Mulheres, Terapeuta e Psicanalista

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Diário de Bordo, feriado do dia do trabalhador 2017.



No dia 01 de maio tive a oportunidade de ir na Lagoa Santa, um lugar com água termal, pense em um lugar lindo.

Esta é uma foto que tirei de lá.

Bom gostei muito, a grande questão que sugiro, para os donos do lugar é que evitem o barulho de música ao vivo. Eu gosto de música ao vivo, mas não em um lugar como este, que remete a paz, tranquilidade e equilíbrio.

Na verdade fomos para lá, para ter sossego e fugir do barulho, quando chegamos lá, nos deparamos com uma música muito alta.

O clima que era para ser de paz, na verdade ficou agitado.

Mas tirando isto, o lugar é super lindo, indico para quem quiser tirar belas fotos e ter o contato com os peixes diretamente. Porque os peixinhos ficam em contato direto com a nossa pele.

Afinal entramos na lagoa que é deles.

Muito bom!!!

Vale a pena passear e aproveitar todos os momentos de nossas vidas.

E se você pessoa querida ainda não se inscreveu no meu canal se inscreva, publiquei semana passada a meditação para cura da criança interior (todos nós temos), vale a pena ouvir várias vezes e ir se curando.

MEU CANAL SE INSCREVA

Bjusssssssssss.

Adriana Mantana... Sendo eu mesma.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Melhore sua vida Afetiva em até 60 dias






Melhorar a sua vida afetiva é totalmente possível, esteja você sozinha (o) ou não.

Existem algumas situações que não avançamos sozinhas (os).

Seja a situação atual, ou um passado mal resolvido, que depois dele sua vida mudou completamente.

Pensando nisto, trouxe para você um treinamento de presente, que vai te ajudar com relação a isto.

Para assistir basta clicar no link abaixo.

SIM, QUERO MELHORAR MINHA VIDA AFETIVA AGORA.




Bjus.

Adriana Mantana... Sendo eu mesma.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Pare de ficar agradando os outros. Siga o Manual do Autoconhecimento.




O conhecimento de si distingue-se do conhecimento de outras coisas (as coisas exteriores ao sujeito) por ser imediato, no sentido de não depender de evidências

Pode-se dizer que o autoconhecimento é fruto da introspecção. O sujeito tem acesso privilegiado aos próprios pensamentos, isto é, conhece os próprios pensamentos de uma maneira que os outros usualmente não conhecem. (Wikipédia).

Geralmente colocamos uma máscara e fingimos na maior parte do tempo, ser o que não somos.

Percebemos isto por exemplo, quando alguém conta uma piada e nós que não vimos graça nenhuma, rimos (sem querer) para sermos aceitos pelas pessoas.



Isto é só um pequeno exemplo de auto violência, fora os lugares que não queremos ir e que nos obrigamos, para que o outro não fique triste com o fato de estarmos cansados demais para sair.

Mentimos principalmente para a pessoa que jamais poderíamos fazer isto, nós mesmos. E a noite teremos que enfrentar o travesseiro com as nossas dores e incoerências.

Pratique o autoconhecimento e não tenha medo de ser autêntico (a), se você não se aceitar e se amar quem vai?

O problema não é o outro, mas sim o poder que damos eles.

Permaneça dentro de si.

Não vai adiantar rir do que não acha graça.

Sair quando quer ficar em casa.

Estar com alguém quando se quer ficar sozinho (a).
O preço é alto demais quando nos colocamos em último lugar.
Evite a auto punição isto não leva a nada, só machuca. Ao invés disto pratique o auto perdão.

Seja o (a) primeiro (a) da sua fila.
Até quando dizer não será uma dificuldade?

Colocar o outro em primeiro lugar e nós em último? Isto é coerente?

Pare de agradar os outros e se agrade primeiro.

Sinta-se bem na sua pele.



Não vai adiantar viajar com esta cabeça.

Cure-se primeiro.

Cuide-se primeiro.

Valorize-se primeiro.

Ninguém fará isto por você.

Tarefa de coach: Utilize a seguinte afirmativa durante 30 dias: Eu sou responsável por minha vida, me apoio e me protejo.

Namore-se.

Faça o que gosta de fazer.

Recorde-se de épocas mais leves e felizes. O que fazia? Como pensava? O que sentia?

Não se padronize.

Todos nós somos diferentes por natureza.
A normalidade cansa.

Busque a sua essência e viva de acordo com a sua verdade.

E se você chegou até aqui na leitura, vou te dar um presente, uma sessão de coaching para trabalharmos os pontos que citei neste artigo. Para ganhar, basta enviar um email para adriana.mantana@totalmentemulher.com.br que entraremos em contato com você para agendar o dia e o horário.

Bibliografia sugerida: O poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

Grande abraço.

Adriana Mantana

Coach de Mulheres e Terapeuta, articulista do Jornal Diário da Manhã, site: http://totalmentemulher.com.br/

sábado, 22 de abril de 2017

Pare de dar atenção para o negativo





Pare de dar atenção para o negativo, para aquilo que te puxa para baixo.

Observe como você se sente todos os dias, pratique o autoconhecimento.

Incrível como podemos aprender com o nosso dia a dia.

Mas é preciso parar para sentir, não adianta você chegar do trabalho correndo e ir direto para o computador.

Ou se você trabalha e estuda, chegar em casa e em seguida dormir.

Pratique a disciplina, porque o tempo está passando e se você não reservar um tempo para a prática do seu autoconhecimento, quando será?

Eu sei que olhar para dentro muitas vezes gera um certo desconforto, porque temos a cultura de enfiar debaixo do tapete e deixar o tempo "curar" a situação.



Mas o fato é que o tempo passa e nada se revolve.

Ficar com situações inacabadas só faz mal.

Queira resolver. Não precisa ir atrás da pessoa e pedir perdão e etc (pode ir se quiser), mas não precisa. Tudo se resolve por dentro, olhando para o que dói e ficando do seu lado.

Costumo dizer, seja sua melhor amiga, ou se você for homem e está lendo este texto, seja o seu melhor amigo.

Faça as pazes com você!




Perdoe-se, por tudo, chega de se bater tanto. Baixe a guarda e se trate com carinho.

E por AMOR a você reserve a partir de hoje, no mínimo 5 minutos por dia, para se observar e ver o que sente.

Olhe-se com mais amor!!

Estou gravando vídeos de autoconhecimento e auto cura, caso queira se aprofundar um pouco mais, basta clicar no link abaixo e se inscrever no canal.

MEU CANAL... SE INSCREVA

Bjuss te vejo por lá.

Adriana Mantana... Sendo eu mesma.



quinta-feira, 20 de abril de 2017

Aprendendo o autocontrole na prática.. Oficina de Coaching





Quero te contar a história da oficina de coaching, tudo começou no início de dezembro de 2016, após várias tentativas de implantar métodos práticos de coaching, voltados para o dia a dia, eu resolvi iniciar a oficina de Coaching após testar a eficácia dos métodos em mim mesma. 

A próxima aula será sobre como aprender a ter Auto controle na prática. As aulas são totalmente vivenciais, ou seja você sairá dá aula aplicando imediatamente o que aprendeu, por ser vivencial e personalizado temos somente 9 vagas, caso queira participar entre em contato no WhatsApp 62 98161.0529 informe-se e reserve a sua vaga.

Bjuss...

Adriana Mantana... Sendo eu mesma.


quinta-feira, 6 de abril de 2017

Nunca desista dos seus sonhos e nem de você.


Sonhar...

Não pare de sonhar, de acreditar.

Muitas vezes o desânimo pode bater na sua porta, no entanto, existem algumas palavras que sugiro que pratique: Persistência, foco, disciplina mental, determinação e crença positiva em si mesmo.


Por mais que acredite que o universo está fechado para você, isto não é verdade, existem coisas que acontecem no invisível. Isto mesmo, no invisível. Afinal, qual o controle que temos da vida?

NENHUM.

O imprevisto é normal, o que geralmente acontece é a falsa ilusão do controle.

Pensamos que controlamos alguma coisa, mais isto é uma mentira.

De fato não controlamos.




A vida é muito instável, nem sabemos o dia certo que vamos morrer.

O fato é que a única CERTEZA que temos é que este dia vai chegar um dia.

O que dói é isto, ficar TENTANDO controlar o universo.

É preciso sonhar e SOLTAR.

RELAXAR, aprender a confiar no invisível.

A ansiedade, o medo e preocupação só atrapalham o seu processo. Ou seja a conquista do que REALMENTE deseja.

Pare de ficar querendooooooooo desesperadamente, já viu que não funciona né.




Então, não deixe de sonhar, ter disciplina, foco e todas as palavras que disse no inicio, mas acima de tudo aprenda a confiar na força que te sustenta. 

Aprenda a confiar na vida, que tudo vem.

O que é seu, vem FÁCIL na sua mão.




Se debater só machuca.

Pare de PENSAR a respeito do problema.

Aprenda a sentir.

Sinta a força que já habita em você e na sua vida.

Se você quer aprender um pouco mais, sugiro que se inscreva no meu canal. Nele trato questões de autoconhecimento e auto cura.

Vai lá.

MEU CANAL SE INSCREVA

Bjussssssss.

Adriana Mantana... Sendo eu mesma.

segunda-feira, 27 de março de 2017

Área afetiva mal resolvida, o que fazer? Veja como.




Está com medo de amar?

Está com medo do amor?

A melhor forma de autoconhecimento é se relacionar com o outro.
O relacionamento afetivo, nos desafia o tempo todo, pois ele nos mostra como somos na essência.

A dor e a dificuldade que precisamos olhar e que fugimos. Exemplo: Qual a razão do ciúme? Qual a razão da carência? Por quê desejar viver a vida do outro? Por quê privar o outro da presença dos amigos e família?

Independente do outro, este trabalho é interno e solitário, você com você. A dor que te incomoda é a sua cura.

Não adianta nada dizer que o tempo vai curar, que passa naturalmente.

A única forma de curar a ferida emocional é enfrentar, caso contrário será uma auto enganação.



Dizer para si que nunca mais quer se relacionar (porque é difícil demais), faz parte do processo, principalmente quando houve um rompimento recente.

Mas volte a namorar assim que passar a fase do luto, pois o outro é o espelho fiel de nossas maiores dificuldades. Se relacionar nunca foi e nunca será simples, pois quando entramos em um relacionamento, não enfrentamos o outro, mas sim a nós mesmos. Falta de paciência, desequilíbrio emocional e todas as inúmeras dificuldades que temos internamente.

Geralmente projetamos no outro aquilo que não apreciamos em nós mesmos.

Daí surgem as críticas, cobranças e reclamações.

Fugir não resolve. Então se é para enfrentar que seja rápido, pois quanto mais você compreender que tudo é aprendizado (no namoro, noivado e casamento) as coisas tendem a ficar mais leves. Mude seu ponto de vista.

Afinal, você sempre teve relacionamentos significativos, bons, equilibrados, de amor e respeito?

Se a resposta foi não, então é chegada a hora de observar e tratar isto com mais atenção e amor.

Pois o que estamos falando neste artigo é sobre algo muito importante, sua vida e sua felicidade.

Não delegue sua felicidade a terceiros.

Olhe no espelho e trabalhe o seu autoconhecimento e auto amor.
Seja o melhor que puder para si mesmo.

Pare com a mania infeliz de tentar mudar o outro, ninguém muda ninguém, só mudamos a nós mesmos. 

O outro só muda se ele quiser, caso contrário só irá gerar desgaste e dor.

Outra coisa, trabalhe com o agora, as expectativas só ferem.

Para ver se o que tem feito está dando certo na sua vida, pare e veja os teus resultados. Se os resultados não forem satisfatórios, está na hora de mudar a estratégia e postura frente a sua vida.

Mas por favor sem jogos, a estratégia que estou falando é curar suas dores e dificuldades.

Não consegue sozinho (a)? Contrate um profissional, ou procure informações em nosso site.

Ou também tem a opção de participar do aulão gratuito que vou fazer amanhã via internet, para participar é simples, basta deixar o seu email neste link Aulão sobre RELACIONAMENTO AFETIVO 

Um evento gratuito ao vivo, vou te dar algumas ferramentas e técnicas para lidar melhor com a sua vida afetiva.



Bibliografia sugerida: O poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

Grande abraço.

Adriana Mantana

Coach de Mulheres e Terapeuta, articulista do Jornal Diário da Manhã, site: http://totalmentemulher.com.br/


quinta-feira, 23 de março de 2017

O que fazer com você, quando a RAIVA surgir?





Sabe aquele momento em que você percebe claramente a sua raiva surgir?


Pois é nestes momentos quando a ira sobe, dá um certo trabalho para colocar tudo no eixo.

Quando isto acontecer, temos duas escolhas:


  1. A mais comum, chutamos o pau da barraca e partimos para cima do outro.
  2. A menos comum, ficamos conosco e nos acalmamos.
A primeira opção gera grandes estragos, porque geralmente quando agimos na impulsividade temos a tendência de magoar o outro, porque a raiva sem a devida educação, gera grandes transtornos.
Daí o sentimento de culpa bate e lá vamos nós pedir desculpas.

PAAAAAARAAAAAAA TUDO.



Vale muito a pena investir na segunda opção, não é que você vai deixar de ter raiva, ela existe por algum motivo prático e funcional na vida de todos nós. 

Ela representa uma força de ação, nos defende, ou seja é nosso instinto animal de proteção.

Mas ela precisa ser educada e para isto, nos momentos de fúria, vá para um canto. Sei que dá trabalho, porque faço isto comigo sempre que me surge esta emoção. Mas vale a pena, porque os transtornos são bem menores, ou nulos quando optamos pelo treino da opção dois.

Não adianta, ou aprendemos a lidar conosco em todas as situações, ou seremos eternamente manipulados pelas situações, pessoas e emoções.

E se você chegou até aqui, vou te falar uma coisa eu criei um canal, vai lá e se inscreve, coloco meditações, insights, para você aprender lidar melhor com você.



Afinal, não dá para parar o mundo e dizer: Ei, mundo, para porque eu vou descer no próximo ponto, cansei de ficar aqui.

Cuide-se, você merece o melhor.




Bjussssssssss

Adriana Mantana... Sendo eu mesma.

Receba nossas ÚLTIMAS NOVIDADES.

Deixe o seu email aqui para receber nossas ÚLTIMAS NOVIDADES.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...