Público de Novos Hábitos

On line agora

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Como acabar com a sensação do medo?




Enfrentar o medo seja ele qual for é um bom caminho para se livrar dele. O medo aprisiona e machuca e nos mantém cativos de nossa própria ignorância.
Existe uma diferença grande entre precaução e o medo. 

A precaução é um cuidado real, por exemplo você sabe que se colocar o dedo na tomada, vai tomar choque, pela experiência que já passou em sua vida. 

Agora o medo é ilusório, um monstro que criamos e alimentamos diariamente, por exemplo algo que não aconteceu (e provavelmente nem irá acontecer), uma reunião, um encontro ou uma viagem e a cabeça já começa a fantasiar o pior cenário possível. 



Este é o medo que estou me referindo neste artigo, ele não serve para nada, só machuca e destrói.

A única solução é o enfrentamento e a dissolução deste medo com algum tipo de técnica, que posso citar algumas aqui, para exemplificar que existe sim uma saída.

Técnicas de dissolução do medo: Ho’oponopono, Thetahealing®, Pnl e Terapia cognitivo comportamental dentre outras.

Costumo dizer que para tudo existe uma saída, desde a pessoa, que deseja sair deste padrão do medo, queira de verdade a sua superação. O medo foi ensinado como forma de segurança, mas infelizmente ele é ilusório. 

Aprendemos a precaução que foi e continua sento muito útil e junto, o medo veio no kit educacional. Não quero com isto, culpar os nossos educadores, eles transmitiram o que sabiam. 

Mas agora é hora de mudar, promover uma mudança interior, para que tenhamos uma melhor qualidade de vida.
A responsabilidade é nossa, já crescemos, portanto, precisamos deste tipo de enfretamento e dissolução do problema/medo.

Bibliografia sugerida: Gratidão um estilo de vida (Louise Hay). Praticando o poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

Até o próximo artigo!

Um forte abraço.

Adriana Mantana

Coach de Mulheres & Terapeuta ThetaHealer® articulista do Jornal Diário da Manhã e Colunista da Revista Coach Me. site: http://totalmentemulher.com.br/



segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Você é influenciável?




Ser influenciável equivale a ser persuadido, manipulado e impressionável pelos outros. Ou seja, o tal Maria vai com as outras.

O fato é que isto traz grandes prejuízos, pois muitas vezes você pode tomar uma decisão, que na verdade não é adequada.

Sem dizer que ao ser influenciável pelos outros, pode causar dores emocionais, psicológicas e até mesmo físicas.

Pois quando estas pessoas não estiverem bem, provavelmente você também não estará. Isto faz um grande mal para a saúde em todos os níveis e sentidos.

Então por amor a você, treine ficar mais forte todos os dias, porque quando chegar neste nível, pode até ficar perto das pessoas com dificuldades, no entanto, o mal delas não chegará até você.



Para treinar esta força, a primeira coisa que precisa fazer é trabalhar a sua identidade própria e o poder pessoal. Na sequência coloque os outros para fora de você, afinal, você precisa se pôr no centro da sua vida. 

No Brasil temos a mania cultural de colocar os outros e os problemas dos outros, dentro de nós. 

E isto não ajuda em nada, porque daí ao invés de ser uma pessoa só, com problema, teremos duas, você que pegou o problema e a pessoa que originalmente está com o problema.

Até para ajudar, primeiro é preciso buscar a neutralidade, caso contrário, não conseguiremos fazer muita coisa.

Treine a frieza, isto mesmo, a frieza. Já pensou se os médicos fossem emocionais e pegassem os problemas dos pacientes? Como eles iriam operar, sendo emocionais? Você confiaria em um médico emocional, ou iria preferir um médico mais frio, para fazer a sua operação, ou a operação de alguém da sua família? Reflita a respeito disto.

Para o bem da sua saúde, desenvolva a frieza para deixar de ser tão influenciável. 

Pratique, volte a ser quem era, entenda que se pôr em primeiro lugar, fará um bem danado, para você e para a população, porque será uma pessoa a menos, para contaminar o meio ambiente com pensamentos negativos e muitas vezes mórbidos. 

Busque a sua paz, equilíbrio e serenidade. Aprenda a se pôr em primeiro lugar, o mundo agradece!

Bibliografia sugerida: Gratidão um estilo de vida (Louise Hay). Praticando o poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

Até o próximo artigo!

Um forte abraço.

Adriana Mantana

Coach de Mulheres & Terapeuta ThetaHealer® articulista do Jornal Diário da Manhã e Colunista da Revista Coach Me. site: http://totalmentemulher.com.br/






segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Medite e tenha ordem mental.



A palavra meditação vem do latim meditare, que significa "voltar-se para o centro no sentido de desligar-se do mundo exterior" e "voltar a atenção para dentro de si".

A meditação encontra-se no meio de dois polos: a concentração e a contemplação. É comumente associada a religiões orientais. Há dados históricos comprovando que ela é tão antiga quanto a humanidade. Não sendo exatamente originária de um povo ou região, desenvolveu-se em várias culturas diferentes e recebeu vários nomes. Floresceu no Egito (o mais antigo relato), na Índia, entre o povo Maia etc. 

Apesar da associação entre as questões tradicionalmente relacionadas à espiritualidade e essa prática, a meditação pode também ser praticada como um instrumento para o desenvolvimento pessoal em um contexto não religioso. Wikipédia.

Nossa cabeça não para um minuto, geralmente são pensamentos que geram angústia e geram ansiedade.

O autor Eckhart Tolle, fala no livro: O poder do agora; que o pensamento é considerado uma doença, ou seja uma síndrome.



Outro autor Augusto Cury, fala da síndrome do pensamento acelerado.
Ou seja pensar demais não faz bem à saúde.

O que fazer então para silenciar a mente e ter mais saúde e controle da própria vida?

A resposta se encontra na MEDITAÇÃO.

Uma técnica milenar.

Nunca houve tanta necessidade de um controlar a mente, ter mais serenidade e paz como agora.

Houve um aumento significativo com relação a remédios antidepressivos, a correria do dia a dia impõe um ritmo cada vez mais acelerado. Hoje temos vários estímulos, muitas informações chegam ao mesmo tempo por diversas fontes.

O ser humano está com dificuldade de ficar sozinho em sua própria presença.
Sendo assim praticar a meditação trará mais paz interior, equilíbrio e com certeza reduzirá a ansiedade.

Não é preciso muito para começar a meditar.

Passo número um:

Vá para um lugar calmo, silencioso e que você goste.

Passo número dois:

Sente-se confortavelmente.

Passo número três:

Preste atenção SOMENTE em sua respiração.

Passo número quatro:

Se os pensamentos vierem (eles vão vir), só observe (não se identifique com eles) e volte sua atenção para respiração.

Pratique a meditação por uma semana (tarefa de coach) e perceba na prática a sua mudança.

Medite em torno de 15 minutos.

Perceberá que terá maior controle sobre suas emoções.

A meditação é principal caminho para o autoconhecimento.

Não consegue sozinho (a)? Contrate um bom coach e solicite o acompanhamento via sessões de coaching, para o seu bem estar.

Utilizei a meditação em minha própria vida e com certeza tive grandes resultados.

Faça isto por você!

Os pensamentos irão cedendo até você tomar posse da sua vida.

No início poderá sentir uma certa dificuldade, mas persista.

Acalme-se por dentro e veja a sua vida por outro ângulo.

Terá mais prazer de viver e a sua vida sairá do piloto automático.

Bibliografia sugerida: Gratidão um estilo de vida (Louise Hay). A magia (Rhonda Byrne). Praticando o poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

Até o próximo artigo!

Um forte abraço.

Adriana Mantana

Coach de Mulheres & Terapeuta ThetaHealer® articulista do Jornal Diário da Manhã e Colunista da Revista Coach Me. site: http://totalmentemulher.com.br/






segunda-feira, 20 de novembro de 2017

O poder do eu te amo.



Eu te amo é uma expressão usada por aqueles que querem demonstrar o seu amor, afeto e carinho por alguém com significado especial. Por isso, muitas vezes é dita entre amigos ou familiares e não somente entre os casais.
Normalmente, quando a frase "eu te amo" é trocada por um casal, significa que sentem o amor verdadeiro e que partilham o desejo de estarem sempre juntos. Fonte: significados.com.br.
Esta frase tem o poder de aproximar as pessoas, ensine as crianças e seus filhos a praticarem. Além disso, pratique também, fale que ama, diga para seus pais, filhos, amigos e amores.
Também diga eu te amo para si mesmo, afinal temos fome de amor, aliás a maior fome que temos é a de auto amor. Tem um livro que particularmente gosto muito, que se chama: Limite Zero do Joe Vitale. 

Este livro fala sobre o ho’oponopono uma ferramenta/técnica havaiana, que pode curar nossa criança interior e promover a limpeza, de todas as nossas crenças limitantes. Em um capítulo específico do livro, o autor fala do poder do eu te amo.
Sugiro fortemente que adquira este livro e pratique o eu te amo regularmente para si e para os outros.
Se você quer amor, plante amor.
Se está cansado da dor, limpe-se por dentro.
Ponha-se no colo e fale palavras gentis para si mesmo.
Tenho um grupo de coaching e terapia pago no WhatsApp, no qual meu foco é trabalhar este ponto com as mulheres. Caso seja mulher e quiser saber como funciona entre em contato no WhatsApp 62 98161.0529, que nossa equipe terá um grande prazer em explicar.
Bibliografia sugerida: Gratidão um estilo de vida (Louise Hay). A magia (Rhonda Byrne). Praticando o poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).
Até o próximo artigo!

Um forte abraço.

Adriana Mantana

Coach de Mulheres & Terapeuta ThetaHealer® articulista do Jornal Diário da Manhã e Colunista da Revista Coach Me. 





segunda-feira, 13 de novembro de 2017

A relação afetiva não gera felicidade.



Seu relacionamento afetivo pode ser bem melhor do que ele é.
O relacionamento afetivo que vai te gerar paz, equilíbrio e bem-estar é aquele que gera consciência em você. Vou explicar melhor sobre isto.

Todas as vezes que o seu parceiro faz algo que gera certo desconforto em você, pare e avalie em si o que precisa trabalhar em seu interior (isto é o que quis dizer com gerar consciência). 

Não adianta ficar jogando a culpa no outro e ficar pedindo para ele mudar. O fato é o seguinte, a pessoa só pode ser ela, então só restam duas escolhas a cada um de nós: Permanecer na relação e aceitar a pessoa totalmente como ela é, ou sair da relação. 



Este negócio de você ficar em cima do muro, pedindo para a pessoa mudar, reclamando e cobrando o tempo todo não funciona, acredito que já notou que isto não dá certo. Porque se você é assim como a maioria, fez e faz muito isto (cobra e reclama).

A grande questão, que trabalho inclusive nos meus atendimentos é ver as nossas relações, sejam elas quais forem, como geradoras de consciência. Porque este negócio de esperar o outro para te fazer feliz, não existe, só faz parte dos desenhos animados, com o príncipe encantado (isto não existe).

Geramos uma falsa ilusão de que outros nos farão felizes e a dor, vem exatamente desta ilusão.

Aceite o real, compreenda que só você pode se fazer feliz.
Não delegue a sua felicidade nas mãos dos outros.

Quando compreender que sua relação pode ser muita mais do que é, você crescerá. Porque amadurecer é exatamente isto, compreender que somos quem podemos ser. Respeitando e aceitando o outro exatamente como ele é.

Bibliografia sugerida: Gratidão um estilo de vida (Louise Hay). A magia (Rhonda Byrne). Praticando o poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

Até o próximo artigo!

Um forte abraço.

Adriana Mantana

Coach de Mulheres & Terapeuta ThetaHealer® articulista do Jornal Diário da Manhã e Colunista da Revista Coach Me. site: http://totalmentemulher.com.br/


segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Reduza a sua ansiedade.



A ansiedade é um estado de preocupação com relação ao amanhã, o futuro, quando ficamos assim perdemos a alegria do momento presente.

Existem várias gradações da ansiedade, da forma mais suave até chegar na mais extrema, mas todas elas podem ser reduzidas com a prática da meditação diária, sugiro que comece com um minuto por dia e vá aumentando no seu tempo.

O fato da meditação ajudar tanto com relação a ansiedade, reside no fato, que a meditação aplicada ao dia a dia, reduz a quantidade de pensamentos distorcidos, com relação a tudo. Ou seja, ela vai te ajudar a silenciar a mente. Você não precisa ir para um mosteiro, ou para o Tibete para reduzir sua ansiedade, mas vai precisar de esforço e disciplina, para praticar diariamente. 



Porque vai precisar fazer todos os dias, se fizer um dia sim e outro não, já te falo agora, melhor nem começar, porque não terá resultado algum.

Com o passar do tempo, ela se tornará um hábito. Existem alguns aplicativos que você pode baixar no celular que ajudam nesta prática, um deles é o MeditaBK. Uma coisa eu te digo, valerá muito a pena o seu esforço e dedicação.

A nossa mente não está educada ou controlada, ela faz o que bem quer e com isto, nos proporciona ansiedade, medo, irritação e por aí vai a lista é imensa. 



Cabe a cada um de nós, pôr ordem mental, dá trabalho claro, eu digo isto, porque faço práticas diárias comigo mesma, de meditação, afirmações e outras técnicas, mas o ganho que eu tive a médio e longo prazo foram imensos.

Costumo dizer para as pessoas que fazem acompanhamento comigo, seja individualmente ou por cursos, que o processo de autoconhecimento e auto cura, tem começo, no entanto, ele não tem fim, vamos continuar com nossas práticas o resto da vida, se o bem-estar, alegria de viver e paz forem prioridade em nossas vidas.

Gosto de indicar um livro para a leitura que é o: Praticando o poder do agora, do autor Eckhart Tolle, ele explica exatamente o movimento, da cabeça e da essência. Vale a pena ler e praticar, com calma, respeitando o seu próprio processo e fluxo da sua vida.

Bibliografia sugerida: Gratidão um estilo de vida (Louise Hay). A magia (Rhonda Byrne). Praticando o poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

Até o próximo artigo!

Um forte abraço.

Adriana Mantana


Coach de Mulheres & Terapeuta ThetaHealer® articulista do Jornal Diário da Manhã e Colunista da Revista Coach Me. site: http://totalmentemulher.com.br/

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Introversão ou extroversão, respeite o seu jeito.




A teoria do traço da extraversão-introversão é uma dimensão central das teorias humanas da personalidade. Os termos "introversão" e "extraversão" foram popularizados por Carl Jung, embora ambos o entendimento popular e o uso psicológico diferem de sua intenção original. A extraversão tende a manifestar-se em comportamento extrovertido, falante e energético, enquanto que a introversão se manifesta em comportamentos mais reservados e solitários.

A extraversão e a introversão são tipicamente vistos como um único continuum. Assim, ser mais de um modo necessita ser menos no outro. Carl Jung e os desenvolvedores do Indicador do Tipo Myers-Briggs fornecem uma perspectiva diferente e sugerem que todos têm um lado extrovertido e um lado introvertido, sendo um mais dominante do que o outro. 

Em vez de se concentrar no comportamento interpessoal, Jung definiu a introversão como uma "atitude-tipo caracterizada pela orientação na vida através de conteúdos psíquicos subjetivos" (foco na atividade psíquica interna) e a extraversão como "um tipo de atitude caracterizada pela concentração de interesse no objeto externo "(o mundo exterior). Fonte: Wikipédia



Nossa sociedade valoriza muito a pessoa extrovertida e muitas vezes aquela que tem o temperamento introvertido, se sente inadequada e, portanto, força a sua situação interior, praticando a extroversão.

Como sempre falo a respeito do auto respeito e autovalorização, ninguém ganha absolutamente nada com qualquer tipo de situação forçada, na verdade, isto gera um grande transtorno e um grande mal. 

Não conseguimos sustentar um comportamento que não é nosso por muito tempo, isto sempre irá gerar alguma dor física, emocional ou psicológica. 



Convido você aqui neste artigo a fazer uma autoanálise de como se sente melhor e com isto ser mais verdadeira com você. Se não se sente bem indo para alguma festa, ou ficando no meio de um grupo com várias pessoas conversando sobre futilidades, porquê se forçar?

Faça o que gosta independente do que os outros vão pensar a respeito, pratique a sua autenticidade. Quer retomar o seu poder de volta? O caminho é este, praticar o que gosta.

É introvertida? Seja introvertida.

É extrovertida? Seja extrovertida.

Quebre as regras e os padrões, que são ditos como os certos. Os extrovertidos possuem características positivas e os introvertidos também. Está na hora de mudarmos as velhas crenças, que o bom é ser extrovertido, ser amigo de todos, falante e tudo o que geralmente os extrovertidos fazem.
Bom é o que faz bem para cada um em sua própria individualidade.

Bibliografia sugerida: Gratidão um estilo de vida (Louise Hay). A magia (Rhonda Byrne). Praticando o poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

Até o próximo artigo!

Um forte abraço.

Adriana Mantana

Coach de Mulheres & Terapeuta ThetaHealer® articulista do Jornal Diário da Manhã e Colunista da Revista Coach Me. 

Site: www.totalmentemulher.com.br

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

É preciso se perder, para se encontrar.




Estar perdida é uma condição natural, para se encontrar. Se você se encontra em uma situação complicada e não aguenta mais levar esta vida, a primeira coisa que recomendo para você é ter paciência com o seu caminho e o seu processo. 

Afinal quanto tempo você levou para chegar aonde está agora? Não existe esta de autoconhecimento e auto cura estilo fast-food, isto leva tempo é um processo trabalhoso, mas que geralmente queremos fugir. No entanto, não adianta querer correr, mais cedo ou mais tarde vai precisar encarar suas fugas de frente e resolver uma por uma. Espero sinceramente que faça isto, antes de somatizar em doenças físicas, porque toda doença se manifesta devido conflitos interiores.

Não caia nesta de que um treinamento motivacional vai mudar a sua vida em um estalar de dedos, para transformar sua vida de verdade, primeiro você vai precisar de persistência e dedicação.

Em alguns momentos eu me pergunto: Se todos precisam se dedicar e estudar para seguir uma determinada carreira, o que faz as pessoas pensarem que a transformação de uma vida não será da mesma forma?



Vivemos em uma sociedade imediatista que quer tudo para ontem, ficou meio démodé esta questão de parar para respirar e contemplar a natureza, vive-se em uma correria louca. 

Mas o domingo é implacável, porque a noite a sensação de vazio e tédio, para as pessoas adeptas da correria, chega forte.
Se é para viver que a vida seja boa, leve e mais feliz. Porque tolerar uma vida mais ou menos, com um emprego mais ou menos. Ou uma relação mais ou menos.

Faça algo para você, mas como eu disse no início do texto, entenda que vai levar tempo, vai precisar investir em si, nem que seja para comprar um livro de autoajuda. Seja inconformada, lute para se sentir bem por dentro, não adianta nada ficar rindo por fora, bancando um papel de pessoa muito bem resolvida, se por dentro a sua realidade é outra.

Seja honesta com você, cuide-se de verdade!!

E olha só se quiser participar de um grupo no WhatsApp que eu administro, será muito bem-vinda. Ele é pago, por ser um grupo focado no Coaching e terapia para mulheres. 

Gravo insights diários com exercícios práticos para você saber como lidar com você no dia a dia (sempre com paciência, respeitando o seu tempo e processo), se gostou da ideia e quiser saber mais a respeito, basta enviar uma mensagem questionando para o número 62 9.8161.0529

Bibliografia sugerida: Gratidão um estilo de vida (Louise Hay). A magia (Rhonda Byrne). Praticando o poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

Até o próximo artigo!

Um forte abraço.

Adriana Mantana

Coach de Mulheres & Terapeuta ThetaHealer® articulista do Jornal Diário da Manhã e Colunista da Revista Coach Me. 
site: http://totalmentemulher.com.br/

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Como encontrar o seu verdadeiro amor?



O conhecimento de si distingue-se do conhecimento de outras coisas (as coisas exteriores ao sujeito) por ser imediato, no sentido de não depender de evidências

Pode-se dizer que o autoconhecimento é fruto da introspecção. O sujeito tem acesso privilegiado aos próprios pensamentos, isto é, conhece os próprios pensamentos de uma maneira que os outros usualmente não conhecem.  

Filósofos como Platão, Spinoza, Freud e Moran fazem parte de uma tradição que vê o autoconhecimento como uma conquista ou realização que traz saúde e liberdade para a pessoa. 

Esse projeto ético tem suas raízes no dito do oráculo de Delfos que tanto influenciou Sócrates: Conhece-te a ti mesmo

De acordo com essa tradição, o autoconhecimento é uma realização, ao invés de algo dado ou prontamente disponível ao sujeito. Para conhecer-se a si mesmo, o sujeito precisa refletir, e interpretar a si mesmo (Wikipédia).



O caminho do autoconhecimento é o mais seguro, mas para isto é necessário encarar as dores, as dificuldades e decidir superar uma por uma.

Não é um trabalho fácil, no entanto é libertador.

Ser autêntico (a), sem medos.



Simplesmente ir, deixar fluir e seguir o caminho.

Costumo dizer para minhas coachees/clientes que tudo é uma questão de treino, no início é mais trabalhoso, no entanto ao caminhar tudo vai ficando mais leve.

Aliás esta é uma palavra perfeita, leveza.

Como anda a sua?

Viver é um fardo ou uma doce alegria?

Com qual cabeça toma um sorvete?

Vive no agora?

Se você pudesse mudar alguma coisa em sua vida, o que seria?
Leve-se na brincadeira, deixa fluir e sua vida terá um outro rumo.
Para quê tanta seriedade e rigidez?

Trabalhe sua espontaneidade, sorria mais e abrace o quanto puder.
Viver vale muito a pena.

Tenha a mesma cabeça quando era uma criança.
Deixe ela guiar a sua vida.
Pegue uma chuva descalço.

Ria dos teus tombos.

Conheça-se e se ame muito.

Torne-se a sua melhor companhia, pois a sua única segurança é esta.

Você terá que conviver com você mesmo (a), para o resto da vida, 24 horas por dia.

Então faça deste tempo o melhor que puder.

Comece agora...

Se comprometa com você pelos próximos 30 dias, que só fará o seu melhor para você.

Não economize no auto AMOR, ame-se intencionalmente e pratique a presença.

Durante 30 dias, coloque todo o seu foco, força e energia em você.
Depois simplesmente sinta e veja a transformação.

Seu mundo mudará com a sua mudança.

O que você tem a perder?

O não você já tem, agora parta para algo novo, permita-se.
Vá além das aparências.

Não consegue sozinho (a), contrate um profissional para acompanhar o seu caso.

Lembre-se o amor da sua vida é você mesmo (a).
Dê uma chance para sua vida, ficar mais leve.
Ser pleno (a) é possível.

Mas tudo começa por um único ponto dentro de você.

E para entrar na sua vida é preciso permissão, pois a maçaneta da sua essência só se abre por dentro.

Deixe o que é bom entrar na sua vida.
Seja feliz agora, do seu jeito.

Bibliografia sugerida: Gratidão um estilo de vida (Louise Hay). A magia (Rhonda Byrne). Praticando o poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

Até o próximo artigo!

Um forte abraço.

Adriana Mantana


Coach de Mulheres & Terapeuta ThetaHealer® articulista do Jornal Diário da Manhã e Colunista da Revista Coach Me. site: http://totalmentemulher.com.br/

Receba nossas ÚLTIMAS NOVIDADES.

Deixe o seu email aqui para receber nossas ÚLTIMAS NOVIDADES.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...