Público de Novos Hábitos

On line agora

sexta-feira, 29 de julho de 2016

O poder da Inteligência Emocional.




A designação de inteligência emocional mais antiga remonta a Charles Darwin, que em sua obra referiu a importância da expressão emocional para a sobrevivência e adaptação. Embora as definições tradicionais de inteligência enfatizem os aspectos cognitivos, como memória e resolução de problemas, vários pesquisadores de renome no campo da inteligência estão a reconhecer a importância de aspectos não-cognitivos.

Na década de 1990, a expressão "inteligência emocional", tornou-se tema de vários livros (e até best-sellers) e de uma infinidade de discussões em programas de televisão, em escolas e mesmo em empresas. O interesse da mídia foi despertado pelo livro "Inteligência emocional", de Daniel Goleman, redator de Ciência do The New York Times, em 1995.



Goleman definiu inteligência emocional como:
"...capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos." (Goleman, 1998)

Para ele, a inteligência emocional é a maior responsável pelo sucesso ou insucesso dos indivíduos. Como exemplo, recorda que a maioria das situações de trabalho é envolvida por relacionamentos entre as pessoas e, desse modo, pessoas com qualidades de relacionamento humano, como afabilidade, compreensão e gentileza têm mais chances de obter o sucesso.

Segundo ele, a inteligência emocional pode ser categorizada em cinco habilidades:

1.    Autoconhecimento Emocional - reconhecer as próprias emoções e sentimentos quando ocorrem;
2.    Controle Emocional - lidar com os próprios sentimentos, adequando-os a cada situação vivida;
3.    Auto-Motivação - dirigir as emoções a serviço de um objetivo ou realização pessoal;
4.    Reconhecimento de emoções em outras pessoas - reconhecer emoções no outro e empatia de sentimentos; e
5.    Habilidade em relacionamentos inter-pessoais - interação com outros indivíduos utilizando competências sociais. (Wikipédia)

Aprender a lidar com a própria emoção é um desafio diário, no entanto, através da auto-observação é possível identificar alguns padrões de comportamento.

Vamos para a prática: Compre um caderno e adote o hábito de anotar qual o seu estado de humor, para determinadas situações.

Creio que já deve ter estudado em alguma escola, então se você já se dedicou para estudar história ou geografia, porque não estudar a sua história e a sua geografia interior?

A diferença é que com a prática deste hábito, se tornará autor (a) da sua própria vida.

Não é difícil, mas sim trabalhoso, mas o resultado valerá muito a pena.

Tenha paciência com você e o seu jeito.

Pare de se comparar com os outros, não existe ninguém igual a ninguém, cada pessoa tem o seu próprio caminho e suas manias. Não tem nada de errado nisto, só somos diferentes.

O resto é maldade que enfiaram em nossa cabeça, com isto, nos sentimos errados, vendo erros aonde não tínhamos.
Só somos o que podemos ser, machuca não aceitar quem somos. A beleza está na diversidade assim como na natureza. Não existe uma folha igual à outra.

Então pare de dar tanto poder para o que disserem para você e comece a praticar a ordem mental.

É possível desenvolver a inteligência emocional, com dedicação diária, paciência, amor e aceitação consigo mesmo.

Para este artigo fica a dica, compre um caderno e faça anotações diárias de suas emoções, com o objetivo de identificar seus padrões de comportamento. Depois de identificados, diga: Não tem nada de errado comigo, sou o que sou. Tudo o que me disseram foi bobagem, sou o que consigo ser e vou parar de me ferir a partir de agora.

Se não conseguir sozinho (a), compre livros e aprofunde nos estudos, faça cursos ou contrate um profissional para acompanhar o seu desenvolvimento de perto.

Esteja 100% do seu lado, faça as pazes com você, pratique o auto perdão e auto amor.

Entre no meu site e conheça o E-book dos 10 passos do poder pessoal http://totalmentemulher.com.br/

Você vale muito a pena.

Grande abraço.

Adriana Mantana


Coach e Terapeuta Holística, fundadora do projeto Totalmente Mulher.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Tenha paciência com você.


Quantas vezes não temos paciência com a nossa caminhada?

Ninguém está imune à oscilação emocional, isto é um comportamento natural de qualquer pessoa. No entanto, o que fazemos com isto é o que determina, se ficaremos bem ou não.

Em momentos de baixa, o ideal é ficarmos do nosso lado, compreender quais as nossas razões por não estarmos bem. E esta baixa vai passar, somos feitos em ondas, ora em cima ora embaixo, mas tendemos a reprimir nossa parte mais escura e só desejar a parte luz. Isto é uma grande violência, pois temos os dois lados. 

E se a aceitação não partir de nós, tendemos a ter sérios conflitos. Ver tudo com mais naturalidade, torna a nossa caminhada mais leve, menos tortuosa.

Não adianta fugir para o outro, isto não funciona, eu garanto já fiz isto e não deu certo, a situação ficou pior, pois além de mim, consegui rsrs tirar o outro do sério. Então, quando a baixa surgir (porque ela vai surgir), vá para um canto e fique com você, segure em sua mão e diga para si mesmo: Eu estou aqui e continuarei até o temporal passar.

Aproveite neste dia de baixa e se mime, só faça coisas que gosta, se coloque na cama, tome um banho caprichado, trate-se como você trataria uma pessoa que ama muito e que está passando por alguma situação difícil.

Se trate com dignidade, respeito, amor e integridade, no final tudo vai dar certo.

E se você acompanhou até aqui, vá um pouco além e faça o download dos 10 passos do poder pessoal, basta entrar no site e deixar seu melhor email http://totalmentemulher.com.br/.

Deixe o seu comentário, do que achou do texto. Sua opinião é muito importante para mim.

Grande abraço.

Adriana Mantana

Coach & Terapeuta, fundadora do projeto Totalmente Mulher.


terça-feira, 26 de julho de 2016

Todo mundo precisa de um Coach, SERÁ?





Parece que todo mundo está virando Coach (profissional), o que me pergunto muitas vezes é sobre a real capacidade de atendimento na vida real. Pois o cliente vai abrir a sua vida, deixar seu estado mental a disposição do Coach. Hoje existem várias denominações de Coaches (Sênior, Master, Executive, Life e etc) e como não existe uma fiscalização, cabe ao Coachee (cliente), pesquisar e decidir qual profissional escolher.

E se este coach não souber fechar o que precisa ser fechado e conduzir o coachee (cliente) para uma situação pior? 

Como sabem sou coach, me pergunto e faço esta mesma pergunta para você, para se questionar e avaliar o histórico deste profissional, assim como você faria, para fazer uma cirurgia com qualquer tipo de médico. Pois vamos lembrar, estamos falando aqui da sua cabeça e da sua vida.

Mas Adriana, você fala assim e eu que estou começando agora como Coach? Preciso ganhar experiência.

Eu entendo perfeitamente isto, pois um dia iniciei os meus primeiros passos nesta profissão. 

O que eu te sugiro é: Seja honesto com você e com o seu coachee.



Diga que está iniciando, que fará em permuta ou se quiser envolver dinheiro, não tem problema.

A questão é: NÃO MINTA, diga a verdade, pois o seu coachee saberá que está trabalhando com alguém que está iniciando, ele terá a escolha de fazer com você ou não.

Eu me lembro do meu primeiro coachee, ele sabia que estava começando e que ele era o meu primeiro coachee profissionalmente falando.

Sim, para mim todo mundo precisa de um coach, para encurtar caminhos e retirar dores que sozinhos não conseguimos.

O Coaching é fantástico, sou apaixonada nesta profissão, faço de todo o coração e recomendo que todas as pessoas tenham a oportunidade de fazer.

É um processo que saímos da posição de vitima e assumimos, a autoria de nossa própria vida.

E olha só segundo semestre começando é uma ótima oportunidade para você, procurar um Coach para trabalhar com objetivos e novas metas, para ter um SEGUNDO semestre mais promissor do que o primeiro.

Então o recado final é: para você coach, seja honesto e para você coachee, avalie.

Gosto muito do Geração de Valor, do Flávio Augusto da Silva (já li os dois livros GV1 e GV2, recomendo que leia também, maravilhoso). Ele costuma dizer: A verdade vende, então seja VERDADEIRO.

E se você não fez o download dos 10 passos do poder pessoal, corre lá no seguinte endereço 
http://totalmentemulher.com.br/totalmente-mulher-1/
este é um dos caminhos para sermos ainda mais próximos, eu e você.

Grande abraço.

Até a próxima.

Adriana Mantana

Coach & Terapeuta, fundadora do projeto Totalmente Mulher

Site: http://totalmentemulher.com.br/

segunda-feira, 25 de julho de 2016

3 passos para uma nova saída.




Quando nos sentimos acuados não vemos nenhuma possibilidade de encaixe, daí vem o desespero, a ansiedade, a angústia, o medo e várias outras emoções ruins.

Com lidar conosco em situação de pânico?

É fato que se desesperar não vai ajudar em nada.

Se você já fez algum curso de brigada de incêndio, vai se lembrar das aulas.

Uma delas dizia, em momento de pânico e incêndio manter a calma, para não gerar transtorno nos demais. Bem falo isto, pois já fui brigadista.

A grande questão é como manter a calma quando o incêndio e o desespero são interiores.
Então vamos para nossa sequência de passos:

Primeiro: Acalme-se (arrume um jeito, corra, caminhe, cante uma música, veja um vídeo, abrace uma árvore, fique em silêncio, vá para o banheiro, fique com você).

Segundo: Pratique o seguinte comando de voz (sentindo no corpo, senão, não funciona); Não sei o que será, mas seja lá o que for EU VOU DAR UM JEITO.

Terceiro: Com a mente calma e com você DO SEU LADO, pegue uma caneta um papel e liste possíveis caminhos para esta questão. Depois disto, entregue, SOLTE as coisas para que elas encontrem a melhor maneira de chegar até você.



Outras sugestões: Pratique a meditação de um minuto. Além disso, pesquise sobre o Ho’oponopono e faça este mantra 108 vezes por dia para você diga: Seu nome, Eu sinto muito, por favor, me perdoe; obrigada, eu te amo.

Se está na dificuldade e sem saída, o que tem a perder?

Então faça e observe os resultados.

Se está lendo no blog, deixe o seu comentário ele é muito importante.

Agora se recebeu pelo feed de notícias/e-mail, responda pelo mesmo e-mail que recebeu, como disse o seu comentário e feedback é muito importante para mim.

Se você ainda não fez o download dos 10 passos do poder pessoal, sugiro que faça também vai te ajudar muito, segue o endereço http://totalmentemulher.com.br/totalmente-mulher-1/

Grande abraço e até o próximo post.

Adriana Mantana


Coach e Terapeuta Holística

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Elimine sua dor em 7 passos.




Na psicologia, a zona de conforto é uma série de ações, pensamentos e/ou comportamentos que uma pessoa está acostumada a ter e que não causam nenhum tipo de medo, ansiedade ou risco. Nessa condição a pessoa realiza um determinado número de comportamentos que lhe dá um desempenho constante, porém limitado e com uma sensação de segurança. Wikipédia.



Antes de iniciarmos...

Se você ainda não se inscreveu no nosso canal do YouTube, se inscreva esta é uma forma de ficarmos ainda mais próximos  https://www.youtube.com/channel/UCJ980ggB7C_Rjj_VY2cG9og

A zona de conforto nos anestesia e de certa forma trás segurança. No entanto, quando estamos na zona de conforto não crescemos.

Muitas vezes tendemos a permanecer na zona de conforto anos a fio, a grande questão é que o mundo é mutável e flexível, nós que tiramos uma foto e imaginamos que o mundo permanece o mesmo. 

Daí a vida surge e nos tira do lugar em que estávamos, porque uma das leis é a evolução, vamos evoluir querendo ou não.

Somos convidados na maioria das vezes pela dor, para seguir por outro caminho, diferente daquele habitual, que tínhamos afinal o paninho é confortável, o conhecemos pelo cheiro, pela textura e nos recusamos a sair desta situação por amor, por isto a dor muitas vezes é necessária para crescermos.

Neste texto quero abordar a questão: Para que esperar a dor, bater na porta? Porque não tomamos a iniciativa e saíamos em busca de novos caminhos, trabalho, relacionamentos e tudo o mais que existe em nossa vida.

Por exemplo, o emprego está ruim, mas nos forçamos há ficar um pouco mais, afinal, como começar em outro lugar nesta crise?

O relacionamento afetivo perdeu o brilho faz muito tempo, só existem brigas e falta de companheirismo, mas o que fazemos? Insistimos em permanecer neste relacionamento “íntimo”, afinal, o que os outros vão pensar? Ou como vou me sustentar sozinha? Ou será que vou encontrar alguém nesta altura do campeonato?

A lista é infindável, da mesma que forma que nossas justificativas.

Acostumamo-nos com a dor, com a mágoa, com a tristeza, com a falta de propósito. Tudo isto é estar na zona de conforto, mesmo nesta situação, o medo é maior que o desconforto. Por isto muitas vezes passamos por situações de grandes dores.

Para evitar que isto aconteça, faça o seguinte:

  1. Liste os principais pontos que deseja mudar e que não fez nada a respeito
  2. Pegue os 2 primeiros e atue neles nas próximas semanas e meses, até zerar todas as pendências com um plano de ação.
  3. Parta para os próximos até zerar toda a sua lista da zona de conforto.
  4. Se comprometa consigo.
  5. Feche ciclos abertos, que precisam ser fechados.
  6. Retire de sua casa tudo o que não usa, doe, venda ou jogue fora.
  7. Se não conseguir a motivação necessária para mudança, fale com 3 pessoas que você ama e se comprometa com elas, diga que irá fazer uma mudança de vida nas próximas semanas e meses, e que vai precisar que elas te cobrem o resultado. É comprovado o fato, que tendemos a executar as tarefas, com maior comprometimento, quando envolvemos outras pessoas.

Não se acomode com o que machuca, busque ajuda profissional para acompanhar o seu desenvolvimento, se não conseguir sozinha. Faça algo por você, lei livros e faça cursos. Você merece este cuidado.

Temos uma fanpage, curta e compartilhe, ficaremos honradas com a sua visita https://www.facebook.com/totalmentemulher/

Ou faça o download do E-book dos 10 passos do poder pessoal http://totalmentemulher.com.br/totalmente-mulher-1/

Você merece este cuidado.

Grande abraço.

Adriana Mantana

Coach & Terapeuta Holística, fundadora do projeto Totalmente Mulher.



segunda-feira, 11 de julho de 2016

Saia da crise mental crie novas situações.





No campo da Psicologia, em particular da Psicologia do Desenvolvimento, o conceito de crise é explicado como toda a situação de mudança a nível biológico, psicológico ou social, que exige da pessoa ou do grupo, um esforço suplementar para manter o equilíbrio ou estabilidade emocional. Corresponde a momentos da vida de uma pessoa ou de um grupo em que há ruptura na sua homeostase psíquica e perda ou mudança dos elementos estabilizadores habituais (wikipedia).

Se você ainda não fez o download dos 10 passos do poder pessoal, entre no seguinte endereço e receba o seu presente http://totalmentemulher.com.br/totalmente-mulher-1/

Em qualquer lugar, que esteja à palavra, crise ronda, a grande questão é saber como lidar com tanta incerteza, insegurança, ansiedade e medo. 

Momentos assim são bem interessantes, para ser mais do que mero expectador e assumir de verdade o palco mental, físico, emocional e financeiro de sua vida. Pois só sabe-se o capitão realmente é bom, em mares incertos.

Naturalmente qualquer ser humano, tende a ficar na zona de conforto. No entanto há tempo para plantar e tempo para colher. 

Saia da zona de conforto por vontade própria. Como colher sem plantar?

A grande pergunta é o que anda plantando em sua mente? Ela anda agitada demais?
Em momentos de incertezas o primeiro ingrediente para o bolo do sucesso é a paz, pois neste estado, o ser humano é mais criativo e consegue ter ideias que o tiram literalmente do caos.

Gosto muito de trabalhar com passo a passo, então tomando como base alguns livros dos seguintes autores: Eckhart Tolle, Louise Hay, Flávio Augusto da Silva, Gasparetto e Anthony Hobbins elaborei 5 passos, que seguem abaixo para saber como lidar, com uma possível crise interior. Pratique cada um deles.  
  1. Fique no agora;
  2. Pratique eu me amo, me perdoo e me liberto;
  3. Visão, Coragem e competência exerça este tripé na sua vida;
  4. A vida te trata como você se trata;
  5.  Viva os seus valores.

Se esforce para estar bem com você, segure-se firmemente em si, pratique a meditação de um minuto. Se não conseguir sozinho, busque ajuda, leia um livro, faça cursos ou contrate um coach, mas não se machuque mais. Você vale muito a pena.

Se você ainda não se inscreveu no nosso canal do YouTube, se inscreva esta é uma forma de ficarmos ainda mais próximas https://www.youtube.com/channel/UCJ980ggB7C_Rjj_VY2cG9og


Grande abraço.

Adriana Mantana


Coach e Terapeuta Holística, Fundadora do Projeto Totalmente Mulher.

segunda-feira, 4 de julho de 2016

O poder das mulheres fortes, parte 3.



Por Adriana Mantana

O poder da mulher forte é sobre si mesma. 

Não é uma questão de ser agressiva, mas sim ter autodomínio. A ansiedade chega a grandes proporções, gerando insônia e mal estar, tudo isto por falta de ordem mental (autodomínio).

Se você ainda não fez o download dos 10 passos do poder pessoal, entre no seguinte endereço e receba o seu presente http://totalmentemulher.com.br/totalmente-mulher-1/

Não é atual o fato da meditação, ser utilizada para reduzir quadros de ansiedade. Com ela a pessoa que pratica treina sua mente para não gerar pânico, nem ficar no futuro imaginando possíveis cenários.

A grande questão é; estes cenários imaginados podem nunca acontecer, mas o estresse causado pela mente descontrolada gera grande desconforto. 

Com a ansiedade atacada, a mulher apresenta casos maiores de irritação e impaciência, se unirmos as questões hormonais que todas as mulheres têm todos os meses, a situação fica verdadeiramente caótica. 

Mas não é simples claro, pois existem hábitos arraigados que muitas vezes nem são percebidos como ruins. Costumo dizer que se fizer mal é ruim.

Ou seja, se gerar algum tipo de transtorno não pode ser bom, claro. 

A meditação entra exatamente aqui, pois se trata de um exercício de autodomínio diário, com a prática a tendência é ir ficando cada vez mais fácil, mas a pessoa que deseja iniciar deve saber que é preciso muita disciplina e persistência, caso contrário os hábitos crônicos não serão eliminados, fazendo com que a pessoa permaneça em uma roda viva de sofrimento.

Tudo na vida é uma questão de escolha, podemos escolher ou não melhorar a qualidade de vida, e reduzir a ansiedade. Se você não tem prática com a meditação, comece com um minuto e vá aumentando gradativamente.

Os resultados são maravilhosos, já tive coachees que me disseram: “Adriana, parece que existia uma caixa de rádio que chiava dentro da minha cabeça, mas agora ela reduziu”. Foi este depoimento que tive após ela praticar todos os dias a meditação de um minuto. 

Faça da forma que quiser, sentada ou deitada, a questão é por um minuto focar somente em sua respiração, quando o pensamento vier, volte para a respiração. 

No inicio terá a sensação que este um minuto dura uma hora, verá como a sua mente está tumultuada e existem vários pensamentos acelerados.

E com a prática, persistência e disciplina perceberá mudanças neste cenário. Vale muito a pena, um dos passos do poder das mulheres fortes é este. Experimente afinal o que você tem a perder?

Se você ainda não se inscreveu no nosso canal do YouTube, se inscreva esta é uma forma de ficarmos ainda mais próximas https://www.youtube.com/channel/UCJ980ggB7C_Rjj_VY2cG9og

Abraços.

Adriana Mantana


Coach e Terapeuta, fundadora do projeto Totalmente Mulher.

Receba nossas ÚLTIMAS NOVIDADES.

Deixe o seu email aqui para receber nossas ÚLTIMAS NOVIDADES.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...