Público de Novos Hábitos

On line agora

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Pare de se auto chicotear e aja...





Por Adriana Mantana

Muitas coisas passam na cabeça no final do ano...
Geralmente o que conquistamos?
O mudou em nossa vida?
Quais metas do ano anterior que atingimos?
Enfim...
E agora, novamente iremos fazer uma lista do que desejamos no ano de 2016.
Pondere e analise, para evitar frustrações e auto chicotadas no futuro (final de 2017).
Discipline sua mente e seus desejos, coloque em sua lista aquilo que REALMENTE IRÁ CUMPRIR.
Não adianta colocar uma meta inatingível.
Trace seus objetivos, avaliando o seu passado e seu atual potencial de conquista.
Faça um balanço deste ano e veja como foi o seu desempenho em relação a si mesmo.
Faça as pazes com você.
Se você não for seu (ua) MELHOR AMIGO (A), quem será?
Não adiantar colocar em um papel 10 metas ou sonhos, para 2017.
Prefira um número limitado, por exemplo 3 e os enumere por ordem de prioridade no decorrer no ano.
Trace uma rota de ação, mês a mês com estes 3 objetivos.
Se você colocar Emagrecer, ganhar mais dinheiro e comprar uma casa.
Exemplo:
Janeiro... O que fará para emagrecer x quilos?
O que fará para ganhar mais dinheiro?
E o que fará para comprar uma casa... Economizar R$XX?

Fevereiro... O que fará para emagrecer x quilos?
O que fará para ganhar mais dinheiro?
E o que fará para comprar uma casa... Economizar R$XX?

E assim sucessivamente, até chegar em dezembro com o seu objetivo alcançado. Mas lembre-se delimite bem suas metas. Por exemplo: Emagrecer quanto durante 12 meses? Ganhar quanto a mais de dinheiro? A casa que irá comprar será de qual valor?

Leve-se a sério. Não aceite a passividade com relação a você, MUDE SUAS ATITUDES e mudará seu mundo. Não adianta se maltratar e reclamar de você, sempre fez o melhor que pôde. Faça as pazes agora contigo, se dê as mãos e carinho.

Ninguém vai na base da porrada, porque acredita que você irá?
Trata-se melhor e ACREDITE que pode mudar o cenário da sua vida.

Um feliz Natal e um MAGNÍFICO ANO NOVO.


Forte abraço.


segunda-feira, 2 de novembro de 2015

A cura da Rejeição...


Por Adriana Mantana

O que cura a rejeição de verdade é...
ACEITAÇÃO.
Aceitar a realidade como é.
Aceitar as pessoas como elas são.
E principalmente, não querer ser uma pessoa que você NÃO É.
Praticar a auto aceitação.
Acredite o mundo com certeza vai mudar, quando você passar a se aceitar.
Perdoe-se por tudo.
Faça as pazes com você.
Seja seu melhor amigo.
Você terá o prazer de sua presença, 24 horas por dia para sempre. Então reconcilie-se com VOCÊ.
A única pessoa que você tem de verdade é você.
Se tem um temperamento forte, ACEITE.
Se tem um temperamento mais frágil, ACEITE.
Se tem um temperamento mais palhaço, ACEITE.
Enfim, aceite você.
És a perfeição da vida.
Não existe um outro você.
PARE COM A AUTO COBRANÇA.
AUTO PUNIÇÃO.
Isto não vai te levar a nada, só ao sofrimento.
Ame-se.
Cuide-se.
ACEITE-SE.
E cure-se definitivamente da rejeição.
Faça isto, o que você tem a perder?
Toma o desafio?

Tarefa: Pratique a auto aceitação (aceite tudo e você mesmo) durante 21 dias ininterruptos. Porquê 21 dias, pois de acordo com especialistas, o ser humano cria um hábito, após 21 dias ininterruptos de prática.

Fique na paz!

domingo, 1 de novembro de 2015

Em conexão comigo mesma... A cura.


Por Adriana Mantana

Em conexão comigo mesma.
Descobrindo a cada dia mais o prazer de viver.
Quanto mais em conexão comigo fico, mais as coisas se movem a meu favor. Fato!
Não existe nada lá fora, tenho vivido isto na prática.
Porque uma coisa é ler, outra coisa é completamente diferente é praticar.
Se colocar em primeiro lugar.
Praticar a auto aceitação.
Realmente somos o que somos, não dá para fingir ser uma coisa que não se é.
Em um dado momento a máscara cai, daí já era.
Então não adianta, para sermos felizes de verdade é preciso autoconhecimento.
Ter disciplina e muita vontade de ter outros resultados.
É perfeitamente possível.
Fácil não é, pois todos os conflitos, medos e angústias ficam dentro de nós.
Mas tudo muda, quando temos a disposição para ENFRENTAR todos os nossos medos.
Os outros não têm nada haver com isto, eles são simplesmente o reflexo do que fazemos dentro de nós.
Achar culpados, apontar o dedo é fácil.
Agora a cura se encontra dentro.
O seu mundo realmente muda, quando você muda.
Os fatores externos são meros reflexos interiores.

Medite, se observe, perdoe-se e se aceite.

Abs.

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Problemas? Oba!


Por Adriana Mantana

O livro: Problemas? OBA!, de Roberto Shinyashiki foi lançado em 2011 pela Editora Gente. O autor fala de carreira e negócios com ênfase nos problemas que podem surgir dentro de uma empresa/organização. Através de conversas com um amigo e mentor que passa por grandes dificuldades na vida profissional, Roberto Shinyashiki, explica e dá lições de como os problemas podem ser a solução para uma carreira de sucesso.
Atualmente estamos vivendo situações de incertezas, mas se formos parar para avaliar sempre estivemos.
A grande questão é como superar os problemas do dia a dia, seja a nível profissional e pessoal.
O livro trás algumas reflexões sobre o que acreditamos ser um problema, e como prosseguir com o próximo passo.
Ninguém está isento de passar por algumas situações desafiadoras e o mundo não vai parar para resolvermos tais questões.
Na vida profissional que bom que existem problemas, pois assim somos necessários, essenciais para ter o foco na solução.
Fortunas são pagas para alguns consultores, para que eles tenham a visão e achem a solução/saída, para determinadas situações de diversas empresas no mundo.
Então qual a razão de termos uma visão tão negativa do problema?
O problema ou desafio (prefiro dizer assim) têm a capacidade, de nos tirar de nossa zona de conforto, e nós não gostamos naturalmente disto.
Somos programados desde os primórdios dos tempos para caça (homens) e manutenção/cuidados da prole (mulher), então ficávamos estressados com os possíveis e constantes ataques do outros animais, mas o alvo sempre era ter o alimento e o “conforto” do lar para a prole (conservação da espécie). Então naturalmente sair da zona de conforto não era agradável, devido à questão de sobrevivência.
Voltando para a atualidade, continuamos com o mesmo padrão. A sobrevivência da espécie hoje está assegurada, pois não precisamos caçar e nem procurar uma nova caverna.
No entanto somos submetidos a diversos níveis de estresse, na vida profissional e pessoal. Para superar isto precisamos trabalhar de forma mais estratégica nosso ponto de vista, ou seja, enxergar a realidade de outra forma, agora com o foco na solução, para cada problema que tiver, encontre duas soluções.
Acha complicado fazer isto sozinho? Procure ajuda, leia livros, ouça palestras, contrate um coach, conselheiro ou mentor. Faça isto por você.
No livro, o autor, aborda a questão de termos uma cabeça mais leve e não procurar culpados, para algum problema em questão.
Chega de justificativas: é abordado no livro, assumir a responsabilidade e ter outro olhar sobre a situação.
Estar presente, escutar com atenção todas as versões e descobrir as verdadeiras causas da situação problema.
Qualquer um pode ver um problema, a diferença é ver a solução.
Esteja disponível e verdadeiramente se interesse pela evolução de sua empresa, afinal você escolheu estar lá.
Faça sua vida valer a pena, reclamar não ajuda nenhum pouco.
Utilize o seu tempo e energia para encontrar saídas.

Bibliografia sugerida: O poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle). Problemas? Oba! (Roberto Shinyashiki).

Abraços.

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Mente sã, corpo são. Emagrecer de forma sustentável.



Por Adriana Mantana

Emagrecer é uma meta de muitas pessoas, no entanto para isto, recorrem a “métodos milagrosos”. E não adianta, emagreça 30 Kg em um mês ou qualquer outro tipo de propaganda não é saudável.
Para iniciar, quem vai com um projeto deste até o final, provavelmente já chegou ao fundo do poço.  Emagrecer é mudar de vida e literalmente transformar a forma de pensar.
Pensar magro e desejar a mudança faz parte desta transformação.
Eu já cheguei a ter obesidade tipo 1, sei o que é ficar sem comprar calça jeans pelo fato de não encontrar o número, passei também pela situação de não conseguir cruzar as pernas pelo excesso de gordura.
Fiz todas as dietas que puderem imaginar, tomei remédio (anfepramona, sibutramina, fluoxetina), enfim todas estas drogas, no entanto sempre voltava a engordar, só que o dobro. Então cansei daquela vida, percebi efeitos desastrosos em mim e isto só piorava minha autoestima, fora os efeitos dos remédios, eu ficava fora de mim, não conseguia dormir, ou seja, nada saudável.
Até que decidi fazer realmente uma Reeducação alimentar e praticar atividade física, emagreci 26 Kg, claro que isto não aconteceu em 30 dias, muito pelo contrário, quem entra em um projeto deste, deve compreender e estar preparado para um período de médio e longo prazo.
Começar um trabalho mental, no sentido de que mudar é bom e ter boa vontade consigo mesmo.
Remédios passam uma sensação ilusória que de resolvemos o problema, no entanto, isto é uma enganação. Como disse, não só tive efeitos incômodos, como engordei o dobro.
A situação é semelhante a uma dor de cabeça, o remédio corta a dor, no entanto um médico precisa se consultado, caso haja persistência do sintoma.
Então qual a razão de querermos algo rápido, para uma coisa tão séria que é nosso bem estar e saúde?
É preciso combater o imediatismo, tratar-se com amor e respeito.
Eu aprendi isto com a forma mais dolorosa, que foi passar pela situação.
Viver em paz com a balança é assim de tudo, estar do seu lado e praticar uma vida saudável, com uma mente sã e corpo são.
Faça a sua parte, cuide de você!
Sua saúde e sua vida agradecem.


sexta-feira, 28 de agosto de 2015

A dor da baixa auto estima...


Por Adriana Mantana

Em psicologiaauto estima inclui uma avaliação subjetiva que uma pessoa faz de si mesma como sendo intrinsecamente positiva ou negativa em algum grau. A autoestima envolve tanto crenças auto significantes (por exemplo: "eu sou competente/incompetente", "eu sou benquisto/malquisto") e emoções auto significantes associadas (por exemplo: triunfo/desespero, orgulho/vergonha). Também encontra expressão no comportamento (por exemplo: assertividade/temeridade, confiança/cautela)(Wikipédia).
Quanto mais você se considerar inferior, sem valor, mais baixa será sua auto estima e consequentemente mais pisada (o) será, afinal a vida te trata, como você se trata (Gasparetto).
Auto estima tem muito haver o quanto você se gosta de verdade, o quanto se curte e valoriza quem é.
Costumo dizer, que se você tiver que falar de forma mais rude para se defender, faça isto.
Mas JAMAIS BRIGUE com você.
Se tiver que ficar contra o mundo, para ficar do seu lado que assim seja.
Chega de ficar debaixo dos pés dos outros, sendo um tapete ou capacho.
Faça o que gosta de fazer.
Seja o que você é.
Não represente.
O preço que se paga por tentar ser boazinha ou bonzinho é muito alto, no final você é do jeito que é.
Não sou contra os bonzinhos por NATUREZA, mas se este não é o seu caso, pare de tentar AGORA ser o que não é, pois isto só piora a baixa auto estima.
Coloque-se em UM PEDESTAL, tire de lá pessoas, situações ou qualquer coisa que não seja você.
Seja RAINHA ou REI de si mesmo.
Se ame muito.
Valorize cada conquista e reconheça TUDO O QUE FAZ.
A pergunta é: Você está satisfeita (o) com os resultados que anda obtendo na vida?
Se a resposta é não, faça algo, busque ajuda externa, leia, estude-se, não se conforme com o que INCOMODA.
O tempo não CURA NADA, o que cura é o enfrentamento, o desfazer por sua própria vontade de todo o seu passado, e baixa auto estima.
ESTEJA DO SEU LADO, pois você só tem você, o resto NUNCA SERÁ SEU, nem a sua família, bens, amores e amigos. Cada um é dono de si, portanto cuide-se de verdade.
Faça a VIDA VALER A PENA!

Abraços.

domingo, 9 de agosto de 2015

Meu eu em mim... Voltando para casa.


Por Adriana Mantana

Voltar para casa...
Um sensação boa de aconchego, de paz e de encaixe.
Mas a casa que voltei não foi para a antiga casa física, mas sim minha casa interior, aquela que tinha quando era criança dentro de mim.
Descobrindo o prazer que é ter a minha própria presença, curtindo momentos de silêncio, tendo uma imensa paciência comigo. Compreendendo que tudo é um processo, não me reprimindo ou violentando o que sinto.
Se sinto vou, se não sinto não vou.
Praticando o auto respeito, auto amor, auto conhecimento e auto cura.
Me colocando como a prioridade máxima.
Me deixando sentir o que preciso sentir.
Me dando apoio, colo, atenção e segurança.
Rindo dos meus "erros", dando os parabéns por meus acertos.
Tudo está certo, nada está errado.
Todo caminho é caminho.
Já não julgo mais.
Parei de criticar.
Pois meu foco está 100% em meu aprendizado e crescimento interior.
Não basta viver, eu quero sentir o maior e melhor bem estar todos os dias.
Se algo não vai bem dentro de mim, paro tudo o que estou fazendo e vou ver o que está acontecendo, quais os pensamentos que estou alimentando, que estão gerando as sensações ruins.
Nestas horas faço o que me faz sentir bem.
O meu caminhar tem sido mágico, mais leve.
Tenho feito descobertas fantásticas a meu respeito.
O meu gosto por determinados alimentos mudou.
Ando querendo ficar sozinha com a natureza, longe de agitações e tumultos.
Prestado atenção em minha respiração.
Percebo que as pessoas de meu convívio perceberam minha mudança.
Enfim, a comida está com outro sabor.
As cores estão mais vivas.
Minhas plantas floriram.
E agora percebo o que lia e não sentia, a felicidade é mais simples do que supomos, a cabeça que complica.
E.. tudo tem ficado cada dia mais claro.
Em paz, grata e apaixonada pela vida.

Forte abraço.

Fique na paz.

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Está doendo? Então está errado.


Por Adriana Mantana

Está doendo?
Então pare tudo e mude a rota, porque ela está errada.
Se dói está errado, não adianta persistir em algo que machuca.
O corpo é perfeito e se temos algum tipo de dor física, emocional ou psicológica é um sinal imediato de que algo não vai bem. Neste caso seja flexível, MUDE A ROTA.
Para quê ficar dando murro em ponta de faca?
Qual o objetivo disto?
Se faz mal para você, então faz mal.
E se parar para pensar você já deve ter saído de coisa bem pior.
Então pare com a sofrência inútil.
Se faça feliz.
Compreenda a sabedoria do corpo e faça só o que te faz bem.
Cuide de si mesmo.
Se o que você está fazendo fosse bacana, primeiro você estaria muito bem e segundo teria resultados BONS.
Se nada disto está acontecendo, reveja seus planos, busque outras saídas.
Hoje existem várias técnicas e ferramentas, a disposição de quem quer ser mais feliz, no próprio google ou no youtube.
Basta decidir e ver qual caminho você quer seguir, da dor ou do bem estar.

Seja feliz agora, do seu jeito.

Você vale muito a pena.

Abraços.


quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Pare de ser DESONESTO com VOCÊ...



Por Adriana Mantana

Desonestidade é uma palavra que, no uso comum, pode ser definida como o ato ou agir sem honestidade. Ele é usado para descrever a falta de probidade, o enganar 1 , mentir ou ser deliberadamente enganoso ou uma falta de integridade, os atos velhacos, perfidiosidade, a corrupção ou a covardia. É usado sobre charlatanismo e charlatões. Desonestidade é o componente fundamental da maioria dos delitos relacionados com a aquisição, conversão e alienação de bens (tangíveis ou intangíveis), definidos no direito penal como fraude. (Wikipédia).
Engraçado como vemos a desonestidade como algo fora de nós. 
No entanto... A pior forma de desonestidade é aquela que praticamos conosco. Vou dar um exemplo: Você chegou morto de cansado em casa, daí um amigo liga te convidando para sair. Você quer ficar em seu sofá, no entanto, VOCÊ É DESONESTO CONSIGO E VAI, mesmo querendo ficar em casa.
Seja verdadeiro com você, siga o que realmente quer.
Pare de querer ser o bonzinho para os outros, o preço que VOCÊ paga é alto. É se violentar, estar contra a sua natureza.
VOCÊ PASSA A SER UM CORRUPTO DE SI.
Inverta isto, coloque-se REALMENTE COMO PRIORIDADE.
E decida fazer a sua parte por você.
A sensação de frustração que geralmente sentimos não vem de graça, ela é o resultado de anos de auto mentira e auto enganação.
Pare de olhar para fora e criticar, utilize o seu tempo para trabalhar e defender de fato a SUA VERDADE.
Se você está com vontade de ficar em casa, FIQUE.
Se está com vontade de sair, saia.
A questão é SER VERDADEIRO COM VOCÊ.
Seja você, saia da hipocrisia.

Abraços.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Olhar-se... Quebrar tudo...



Por Adriana Mantana

Adquira o hábito de observar como você funciona.
Compre um caderno e comece a anotar todos os sentimentos, emoções que tem durante o dia. Coloque a data e faça isto diariamente.
Geralmente não temos tanta facilidade em saber, o que de fato gostamos e o que toca o nosso coração.
Leve isto muito a sério.
Tudo nos puxa para fora de nós, no entanto a verdadeira força está na prática diária do autoconhecimento.
Como lidar com aquilo que não conhecemos?
Sou totalmente a favor da crítica construtiva, aquela em que questionamos por quê temos que agir de uma forma e não de outra.
A grande questão é: Você pensa assim ou o pensamento nem é seu (pode ser a sua criação, a sociedade ou sei lá o quê)? O x da questão é: Se não me conheço, como poderei mudar de forma consciente a minha vida? Como poderei ter mais paz e alegria? Sei que a autossabotagem nos paralisa em muitas situações.
A minha proposta aqui é parar de viver no automático e dar sentido para a sua vida.
Os dias passam e você tem a mesma sensação de que são iguais?
Pare tudo e queira fazer algo diferente para você, afinal de que vale uma MEIA VIDA se você PODE TER UMA VIDA INTEIRA?
Qual o seu propósito de viver?
Agora se realmente deseja mudar, comece por você.
Não viva com chavão, frases prontas.
Coloque na prática.
Se está realmente cansado, busque ferramentas e técnicas, queira desesperadamente fazer algo por você.
Ninguém consegue fazer aquilo que SÓ VOCÊ PODE FAZER: a SUA PARTE.
Pare de FICAR SÓ sonhando e comece a realizar.
Leve-se a sério.
E pare de ficar no pé do mundo, reclamando de tudo e todos.
Utilize o seu tempo, para cuidar de si e se conhecer.
Este é o caminho, não adianta fugir.
E se TENTAR fugir, a vida vem e mostra que estamos errados.
Se você realmente observar, perceberá que tudo o que aconteceu com você até o hoje foi para te levar para o seu melhor. É só olhar para trás e ver o quanto mudou e o que ganhou.
Nós não MUDAMOS NINGUÉM, só temos poder sobre nós mesmos.
Então vá para a causa, chegue na raiz, que desta forma poderá ter alguma chance em melhorar sua vida e ter mais qualidade de vida. O resto é enganação. Seja independente!
Quebre velhos pensamentos que só te deixam limitado.
Você pode mais!
Queira mais!
Se apoie, segure-se em si.
O seu mundo muda, quando você muda.

Abraços.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

O vício da dependência do outro...

Por Adriana Mantana

A dependência faz a pessoa se sentir uma marionete nas mãos do outro. Mas perceba não existe vítima, você está onde se pôs (Gasparetto). Então comece sua mudança agora, costumo dizer que a pessoa só faz algo por si, quando finalmente chega no fundo do poço. E de lá a saída é por CIMA.
O seu mundo muda, quando você muda.

Os sintomas mais comuns da dependência psicológica (Wikipédia):
  • Muita ansiedade;
  • Dificuldade de concentração;
  • Desejo constante e persistente pela fonte do vício;
  • Problemas de sono (dormir muito mais, acordar várias vezes ou ter insônia);
  • Alteração bem significativa na alimentação (comer muito mais ou muito menos);
  • Inquietude;
  • Mau humor;
  • Irritabilidade e impaciência;
  • E agressividade (voltada a outros e/ou a si mesmo).
O melhor caminho é reconhecer a situação e se dedicar no autoconhecimento, pois assim o percurso vai ficando mais claro.

Quando assumimos a vida do outro como nossa, automaticamente nossos interesses, sonhos e vontades ficam em segundo plano. Sendo assim é preciso compreender, mais principalmente trabalhar a questão (nós somos nós e os outros são os outros).
Caminhar com as próprias pernas.
O relacionamento só é bom quando é saudável, caso contrário, só teremos dores.
É preciso coragem para encarar esta dependência de frente e realmente desejar mudar este quadro, sair da dependência e se tornar independente.
Afinal, além de ser horrível para quem sente a dependência na própria pele, o outro não valoriza nem um pouco.
Gostamos de pessoas ADMIRÁVEIS e quando estamos em um quadro de dependência não conseguimos ver o quanto ficamos RIDÍCULOS.
Não consegue sozinho?
Procure ajuda, não se conforme com a dor.

Seja feliz agora, do seu jeito.

Fique na luz.

domingo, 26 de julho de 2015

Não desista de você.

Por Adriana Mantana

Nunca desista de você.
O melhor é enfrentar, olhar bem o que está incomodando e se perdoar por tudo.
Compreenda que você, faz sempre o melhor que pode.
O melhor caminho é o autoconhecimento, saber exatamente como você funciona.
Porque muitas vezes em várias situações simplesmente paralisamos, paramos e não conseguimos ir adiante, pelo simples fato de não nos conhecermos.
O autoconhecimento, gera a cura.
Não tenha medo de ver todas as suas faces.
Pare com este negócio de imperfeição e pecado.
Afinal, todos nós estamos no caminho.
Quedas existem para aprendermos com elas, só isto.
Nada de ficar se martirizando.
Ao invés disto, olhe todas as coisas boas que conseguiu.
Se parabenize, valorize o que fez.
Se dê atenção.
Se dê amor.
Se apoie em você.
Seja seu melhor amigo.
É muito bom quando nos sentimos bem em nossa própria pele.
Então largue o auto abandono e se cuide melhor.
Sem se auto punir, ou se maltratar.
Coloque-se em primeiro lugar NA PRÁTICA.
Os outros não são tão importantes assim.
Pois se você estiver mau por dentro, nem seu amor, amigo ou familiar farão você se sentir melhor.
Seja o amor da sua vida, que tudo se faz.
Primeiro por dentro, depois o por fora acontece.
Pare de tentar consertar as pessoas, elas são o que são.
Viva com a realidade, acabe com a ILUSÃO DA PESSOA/SITUAÇÃO perfeita, estas coisas só geram expectativas que fazem sofrer. Então pare tudo E VIVA NO REAL.

Seja feliz agora, do seu jeito.

Fique com a luz.

terça-feira, 16 de junho de 2015

Viva apaixonadamente...


Por Adriana Mantana

Se é para viver que seja de forma apaixonada.
Dê vida para própria vida.
Coloque paixão nos teus projetos pessoais.
Tenha iniciativa e acabativa.
Pois se iniciarmos algo e não concluirmos, estamos dizendo para nosso cérebro que somos incompetentes, que não conseguimos e o preço que pagamos por isto é muito alto.
Então se iniciarmos algo, tenhamos a consciência que teremos que concluir.
A vida nos trata, como nós nos tratamos.
Não adianta fugir desta realidade.
Pare de se auto punir. O que você ganha fazendo isto?
Coloque ordem dentro de você, este trabalho é pessoal e intransferível.
Pare de mendigar atenção, amor e consideração, faça isto por você.
Quando conseguir se dar carinho, amor e consideração, perceberá na prática o quanto as pessoas irão mudar com você.
Afinal, quem gosta de gente que se humilha, que mendiga amor, atenção e consideração.
SEJA AUTÊNTICO (A).
Quem gosta de uma pessoa grudenta, pedindo atenção o tempo todo?
Dê um basta, para si mesmo.
Nós somos responsáveis por nossa felicidade e ponto final.
Delegar isto para alguém é a forma mais rápida de sofrer.
VOCÊ QUER SER FELIZ OU SOFRER?
Acredito que ser feliz, claro.
Então, cuide de você.
Preste atenção ao que sente.
Se não estiver se sentindo bem, procure a causa e enfrente.
Enquanto não enfrentar a cura não vai existir.
Se enganar é uma das piores formas de dor.
Viva com o que tem para hoje.
Esqueça aquela velha história que o tempo cura tudo.
Isto é uma grande mentira.
Se temos o poder de criar algo em nossa vida, temos o poder para eliminar.
Coloque como PRIORIDADE O SEU BEM ESTAR, SUA PAZ E SERENIDADE
Afinal você vale muito a pena.

Abraços de luz.


domingo, 3 de maio de 2015

Presença é...


Por Adriana Mantana

Praticar a presença é desistir de sofrer.
Praticar a presença é praticar a ordem mental.
Praticar a presença é meditar.
Praticar a presença é estar do seu lado.
Praticar a presença é se colocar em primeiro lugar.
Praticar a presença é desejar o autoconhecimento.
Praticar a presença é auto cura.
Praticar a presença é morrer para o passado todos os dias.
Praticar a presença é desistir de ficar no futuro.
Praticar a presença é ter uma respiração consciente.
Praticar a presença é preferir a paz.
Mas não se engane... é um exercício contínuo.
Mas não é impossível.
Pratique e defenda esta causa.
Com isto seremos a favor da serenidade, equilíbrio, luz e paz interior.
Tudo começa e termina dentro de nós.
Não existe nada lá fora.
Abraços de luz.




sábado, 25 de abril de 2015

A dor do Auto abandono.

Por Adriana Mantana
 
Abandono: Ação de deixar uma coisa, uma pessoa, uma função, um lugar: abandono da família; abandono do posto; abandono do lar. Esquecimento, renúncia: abandono de si mesmo. (Dicionário On line de Português).
O auto abandono, muitas vezes passa sem ser notado, no entanto ele é mais comum do que gostaríamos que fosse.
Esquecer de si mesmo, renunciar seus sonhos, desejos e necessidades.
Geralmente sentimos mais o abandono do outro, no entanto quando a dor vem, trata-se de um alerta.
O outro sempre será um reflexo de como nós somos interiormente.
Então tenha isto como um indicador da sua vida interna e saiba que o seu mundo exterior, será uma cópia fiel de como você é por dentro.
Se você sente abandonado pelas pessoas, ou constantemente tem este tipo de sentimento, pare tudo e enfrente seus medos.
Fugir não irá resolver, em muitas situações piora.
Cuide de você, como cuida da pessoa que mais ama.
Trate você, como você trata a pessoa que mais ama.
Converse com você, como conversa com a pessoa que mais ama.
Mime-se e se trate com muito carinho.
Reconheça tudo o que já fez na vida.
Olhe para o seu passado e veja quantas conquistas já obteve.
A vida não deve ser cinza, ela é colorida, perfumada e bela.
Qual a razão da dor?
Porque não agir de outra forma e evitar o sofrimento?
Angústia, ansiedade e inquietação não são sentimentos normais, para serem cultivados diariamente. O estado normal é de paz, serenidade e equilíbrio.
Tudo é uma questão de escolha.
Cuide de seu jardim, regue suas plantas e árvores. Pare de cobrar que outra pessoa cuide de você, este é um trabalho seu. A vida que temos é de nossa inteira responsabilidade, isto é ótimo, pois com isto conseguiremos mudar o que quisermos, mudando nossa atitude interna.
Busque seu autoconhecimento e auto cura, só assim seu auto abandono cessará e terá mais prazer de viver.
Se recorde de como era na infância, tudo era mais leve e fácil. Para quê levar tudo tão a sério?
Busque a leveza.
Busque o brilho dos teus olhos.
Busque a paixão por tudo o que faz.
Mude agora por dentro.
Evite reclamações e cobranças, isto não vai ajudar.
Não consegue mudar de atitude sozinho (a)? Busque ajuda externa, mas faça algo por você.
A dor do abandono é opcional.
O seu mundo muda, quando você muda.
Bibliografia sugerida: O poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

 

 

 

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Desconstruir para Construir...


Por Adriana Mantana

Quer construir algo novo? Destrua o velho.
Velhas ideias, antigos paradigmas e pensamentos que limitam a sua capacidade.
Descubra o que gosta de fazer verdadeiramente e faça.
Não tenha medo do novo.
Enfrente seus medos antigos.
Mergulhe fundo em você.
Nada é mais frustrante do que não ter entusiasmo pela vida, aquele mesmo que você tinha, quando resolveu que deveria tomar "juízo", ser responsável.
Quebre o gesso que colocou em sua vida e viva.
Quebre-se por dentro, este é o processo para a verdadeira libertação (libertação da mente).
Seja leve, seja livre.
Brinde a natureza.
Coloque-se na presença.
Controle de uma vez por todas a sua cabeça.
Com certeza dá trabalho, mas pior é ficar a mercê das emoções, ficar emocionalmente instável.
Segure-se em você.
Pratique a autoconfiança.
Se auto apoie.
Pare de depender da aprovação e do amor do outro, isto só fragiliza.
Busque a paz, queira a serenidade.
Tudo isto é possível.
Mas claro, todos nós temos o tempo certo para isto. Geralmente depois de muita dor, sofrimento e lágrimas acordamos para esta realidade.
Desejo que a paz, luz, serenidade e equilíbrio façam parte da sua vida AGORA E SEMPRE.

Seja feliz agora, do seu jeito.





domingo, 12 de abril de 2015

Eu quero Morrer, antes que eu morra...

Por Adriana Mantana


Morrer para o EGO, os desejos fantasiosos, para ansiedade, raiva e outras emoções que nos sequestram quando tomados pelo EGO.
Observar, aceitar e estar na presença.
Eis o caminho que o autor do livro: O poder do agora (Eckhart Tolle) nos fala.
Em qualquer situação poderemos ser convidados a aceitar, se alegrar ou se entusiasmar.
Estar atento ao nosso mundo interior constantemente e perceber quando algo vai de forma errada.
Não julgar e não criticar.
OBSERVAR.
ACEITAR.
Não é um caminho simples. Mas o mais assertivo.
Caso contrário o caminho que resta é deixar a mente governar o nosso mundo interior.
E a pergunta é: Será o caminho da mente o melhor? Ou podemos caminhar na leveza?
Ser dono de si mesmo.
Não agir pela emoção.
Ao contrário, investigar.
É chegada a hora do despertar para uma nova consciência.
E se ele conseguiu aos 30 anos, porque nós não conseguiríamos?

Seja feliz agora, do seu jeito!

Abraços de luz.


quinta-feira, 9 de abril de 2015

Seja Louco, MAS SEJA VOCÊ e ponto final.


Por Adriana Mantana

A cada dia que passa mais compreendo a importância do autoconhecimento.
Aprofundar em si mesmo.
É uma necessidade urgente.
Muitas vezes reagimos no automático e ficamos perdidos.
Alegria, tristeza, raiva, amor, paz, orgulho e etc.
Como lidar com tantos sentimentos e emoções se não nos conhecermos?
E claro que tudo aquilo que desconhecemos gera uma certa dose de dor e sofrimento.
A natureza reage a contrastes, dor e prazer, alegria e tristeza ...
O que gera desconforto são os sinalizadores de que estamos indo pelo caminho errado.
Portanto se está doendo é hora de parar e mudar a trajetória.
Não adianta persistir em um caminho que está doendo.
É preciso ir fundo na dor, perceber de onde ela vem.
Fugir não vai resolver, só vai adiar e quando a dor voltar, vai vir ainda mais forte.
Costumo falar para meus coachees que o caminho do autoconhecimento é complexo, no entanto é o caminho que vai gerar a verdadeira cura.
Só depende de cada um, ir pela dor ou pela inteligência, porque é fato NÓS VAMOS.
A natureza só trabalha para o nosso sucesso.
Então é preciso praticar o autoconhecimento, não adianta só LER a respeito, a prática que irá nos levar ao sucesso.
Vencer a si mesmo.
Praticar de tal forma, que fatores externos deixarão de nos influenciar tanto.
E se uma pessoa já conseguiu então todos nós podemos.
É chegada a hora de desligar o piloto automático e começar a questionar, confrontar através da inteligência velhos pensamentos.
Não consegue sozinho? Busque ajuda.
Eu trabalho com este tipo de situação, fique à vontade para entrar em contato.
Seja feliz agora, do seu jeito.

WhatsApp: 62 81610529

Abraços de luz!


segunda-feira, 6 de abril de 2015

O teu caminho não é igual ao de ninguém.

 
 
 
Por Adriana Mantana
 
 
Cada um tem seu próprio caminho.
Não adianta tentar ser igual, normal.
Você nunca será.
A natureza nos prova isto todos os dias.
Seja autêntico e compreenda de uma vez por todas, que tentar copiar só vai te ferir e não te levará a lugar nenhum.
Se orgulhe de ser quem é.
Reconheça o seu próprio valor.
Olhe para trás e reconheça as tuas conquistas.
Perceba a mudança diária em você e queira mudar.
Cale seu tumulto mental.
Pratique MEDITAÇÃO.
Estava vendo uma palestra neste final de semana e em determinado momento, o palestrante disse: Se você se sentir bem, você estará no bem. Se sentir mal, estará no mal.
Quem gosta de sentir ansiedade, angústia, tristeza ou qualquer outro sentimento NEGATIVO?
Acredito que ninguém.
Então se você começar a ter algum tipo de sentimento deste pare tudo e fale, EU SOU ÓTIMO, na essência todos nós somos ótimos.
Afinal é bíblico: Vós sois Deuses.
É chegada a hora de parar de se sentir vitima da situação e assumir a própria vida.
Somos capazes de MUDAR QUALQUER CENÁRIO, desde que SEJAMOS A MUDANÇA.
Não existe nada lá fora.
E ninguém vai trilhar um caminho que é só seu.
No final será você e você.
A sua dor é só sua.
Então pare tudo e olhe-se no espelho e se comprometa com a sua felicidade, paz, serenidade e equilíbrio.
Se alguém conseguiu isto, você também pode.
Não precisa virar Santo ou um Monge.
Mude, vivendo no mundo.
Controle sua cabeça ou será controlado por ela.



Forte abraço.


terça-feira, 3 de março de 2015

Pratique o Auto amor.



Por Adriana Mantana

Pratique o Auto amor.
Existem muitos livros que falam a respeito deste tema, no entanto é chegada a hora de praticar.
Realmente se amar.
Não permitir que nada nem ninguém nos machuque.
No entanto o grande paradoxo de tudo isto é que geralmente nós somos os primeiros a nos ferir.
Por exemplo quando você faz alguma coisa e comete um erro, nesta situação você se acaba. Se culpa, se maltrata e muitas vezes xinga você.
Para ter bons resultados em todas as áreas que deseja é preciso que se trate melhor.
Cuide de você e se trate da melhor forma possível.
Descubra o que você gosta de fazer nas horas livres e faça.
Entenda o que te faz bem.
Perceba qual comida, marca de sabonete, shampoo e situações que aprecia e faça por você.
Se quiser falar não, fale.
Se quiser falar sim, fale.
Seja o mais sincero e honesto com você mesmo.
Faça só que fizer bem para o seu coração.
Quer respeito? Se respeite.
Quer amor? Se ame.
Quer paz? Viva em paz.
Quer equilíbrio? Seja equilibrado.
Tudo é reflexo.
Começa com você, que é autor da sua própria história.
Jogar a culpa no mundo não resolve o problema.
Mas sim olhando para dentro de si e cuidando de você.
Desapegue-se de coisas e pessoas, isto só gera dor.
Se apegue em você mesmo.
Ai dentro existe tudo para você ser feliz.
Amarás o teu próximo com a ti mesmo, está na Bíblia. Ame-se primeiro para depois amar o próximo. Só assim as coisas funcionam.
Veja em sua própria vida, vá até o seu passado e se lembre da época mais feliz em termos afetivos. Como você era? Como se tratava?
E hoje como vão as coisas do coração? E você como está se tratando?
Tudo é aprendizado, a grande questão é aprender com os erros ou ficar persistindo na dor.
Não consegue sozinho? Busque ajuda. Hoje existem vários livros, cursos e atendimentos diversos para auxiliar nestas questões de autoconhecimento, auto amor e cura.
Faça valer a pena, a vida não retrocede.
Sempre em frente!
Bibliografia sugerida: O poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

 Seja feliz agora, do seu jeito!




 

 

 

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Pratique o autoconhecimento.


Por Adriana Mantana

O conhecimento de si distingue-se do conhecimento de outras coisas (as coisas exteriores ao sujeito) por ser imediato, no sentido de não depender de evidências. Pode-se dizer que o autoconhecimento é fruto da introspecção. O sujeito tem acesso privilegiado aos próprios pensamentos, isto é, conhece os próprios pensamentos de uma maneira que os outros usualmente não conhecem. (Wikipédia).
O carnaval acabou de passar e nele vimos máscaras e fantasias, o que podemos associar com a nossa realidade?
Geralmente colocamos uma máscara e fingimos na maior parte do tempo, ser o que não somos.
Percebemos isto por exemplo, quando alguém conta uma piada e nós que não vimos graça nenhuma, rimos (sem querer) para sermos aceitos pelas pessoas.
Isto é só um pequeno exemplo de auto violência, fora os lugares que não queremos ir e que nos obrigamos, para que o outro não fique triste com o fato de estarmos cansados demais para sair.
Mentimos principalmente para a pessoa que jamais poderíamos fazer isto, nós mesmos. E a noite teremos que enfrentar o travesseiro com as nossas dores e incoerências.
Pratique o autoconhecimento e não tenha medo de ser autêntico (a), se você não se aceitar e se amar quem vai?
O problema não é o outro, mas sim quando damos o poder para terceiros.
Permaneça dentro de si.
Não vai adiantar rir do que não acha graça.
Sair quando quer ficar em casa.
Estar com alguém quando se quer ficar sozinho (a).
O preço é alto demais quando nos colocamos em último lugar.
Evite a auto punição isto não leva a nada, só machuca. Ao invés disto pratique o auto perdão.
Seja o (a) primeiro (a) da sua fila.
Até quando dizer não será uma dificuldade?
Colocar o outro em primeiro lugar e nós em último? Isto é coerente?
Pare de agradar os outros e se agrade primeiro.
Sinta-se bem na sua pele.
Não vai adiantar viajar com esta cabeça.
Cure-se primeiro.
Cuide-se primeiro.
Valorize-se primeiro.
Ninguém fará isto por você.
Tarefa de coach: Utilize a seguinte afirmativa durante 30 dias: Eu sou responsável por minha vida, me apoio e me protejo.
Namore-se.
Faça o que gosta de fazer.
Recorde-se de épocas mais leves e felizes. O que fazia? Como pensava? O que sentia?
Não consegue sozinho (a)? Busque ajuda externa, mas faça algo por você.
Não se padronize.
Todos nós somos diferentes por natureza.
A normalidade cansa.
Busque a sua essência e viva de acordo com a sua verdade.
Bibliografia sugerida: O poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

Site: www.i9treinamenteocoaching.com

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Seja você e ponto final.


Por Adriana Mantana

Seja você e ponto final...
Pare de fingir, isto só gera fragilidade.
Não tente ser uma pessoa que não é.
Afinal não existe prazer se não compreendermos e aceitarmos quem somos.
Não aceite ser o que não é.
Não permita intrusão alheia.
Chega de pedir colo para os outros.
Se dê colo.
Pratique o auto amor.
Pare agora de ficar anestesiado (a), SINTA!
Saia da cabeça.
Pensar demais não resolve, na verdade atrapalha.
Pratique MEDITAÇÃO.
Silencie sua mente e abra-se para ser o que É.
Se for preciso brigue com o mundo, mas não brigue com você.
Aceite-se.
Você só tem você, o resto é ilusão.
Enquanto ficar preso nos outros, você vai sofrer.
Para quê esperar sofrer?
Qual a razão de não ir por amor a você?
Leia o livro: O poder do AGORA do autor Eckhart Tolle, trabalhe com a sua presença e sua essência.
Seja o que é.

Seja feliz AGORA, do seu jeito!

Forte abraço.

Site: www.i9treinamentoecoaching.com


sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Se eu fosse você...


Por Adriana Mantana

Se eu fosse você...
Quantas vezes situações difíceis seriam evitadas se nos colocássemos no lugar do outro?
Claro que não precisa ser como no filme, rrsrs.
Mas psicologicamente sim, poderíamos fazer isto.
Precisamos acima de tudo compreender que cada um tem suas manias, medos e dificuldades. Portanto com toda certeza não agirá como nós. Cabe somente nestes casos, aceitação e mais nada.
Afinal, cada um é cada um.
Além disso precisamos de auto atenção URGENTE.
Antes de namorar ou casar com alguém, devemos nos namorar.
Isto mesmo, namore com você, se agrade, dê atenção, cuide e esteja 100% do seu lado.
Buscar a felicidade através do outro gera mais dor e dificuldade.
Discutir relação também não resolve, só desgasta, gera brigas, discussões e afastamento. Tenho certeza que não é isto que quer.
Pense comigo, se você ainda não tem os resultados afetivos que deseja, algo deve estar errado na forma que vem agindo. Então mude! Isto mesmo, de pensamento, sentimento e atitude.
Pare de jogar, utilize sua força e energia para o autoconhecimento, auto cura e auto amor.
Te garanto que as coisas vão mudar!
O seu mundo muda, QUANDO VOCÊ MUDA!

Seja feliz agora, do seu jeito!

Forte abraço.

Site: www.i9treinamentoecoaching.com



domingo, 25 de janeiro de 2015

Aceitação e desapego...



 
Por Adriana Mantana
 
Aceitação e desapego, trabalhar estas questões interiormente nos dá mais liberdade.
A pergunta é: Você está em paz?
Tem aceitado que as pessoas são as pessoas e você é você.
Pare com a mania infeliz de tentar controlar as pessoas e situações. Isto só gera dor e sofrimento.
Aceite a vida como ela se mostra e aprenda com isto.
Afinal, tudo é aprendizado.
Estamos aqui para evoluir e ponto final.
E como sempre temos escolhas, pelo amor ou pela dor.
Vamos ser um sucesso, querendo ou não.
Então para quê esperar a dor?

Estude você diariamente.

Entenda o que dói o motivo da dor.
Se algo te incomoda não ignore esta informação preciosa, muito pelo contrário, vá fundo nisto e compreenda o real motivo.
Enfrente a sua cabeça e falsas crenças de limitações.
Não somos limitados, temos um potencial que ainda desconhecemos, pois permitimos que o medo nos segure.
Pare de querer ser o (a) certinho (a) para agradar os outros, viva na sua essência.
Mas não espere que isto aconteça de um dia para o outro, afinal somos uma grande construção do meio e portanto, temos tijolo por tijolo para desfazer.
Questione a voz interior que te oprime, ela não é você.
Faça meditação, fique obcecado por sua auto cura, tudo está dentro de você.
E quando conseguir isto, com certeza terá uma grande força e paz que jamais conheceu.
Não espere milagre, a proposta aqui é se investigar todos os dias, ir fundo naquilo que te incomoda e cuidar de você.
Só assim deixará de ser tão vulnerável e apegado (a).
Você vale muito a pena!
Faça isto por você!
 
Forte abraço.
 
 
 

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Análise e ponderação...

Por Adriana Mantana

Sempre trabalhe com a análise e ponderação, pois a maioria das pessoas iniciam um projeto e param na sequência. Ou seja falta a acabativa.
Planejar e depois executar até o final, em muitos casos é um desafio.
Nestes casos, sugiro a análise e ponderação, deve pensar o que irá ganhar a longo prazo se persistir com seu plano.
Isto é muito sério, pois se deixamos de fazer algo que nos propomos anteriormente, "dizemos" de forma inconsciente para o nosso cérebro que não conseguimos, que não somos bons o bastante.
Por isto, se obrigue se for o caso a terminar tudo o que iniciar.
O segredo é pensar bem antes de iniciar qualquer coisa.
Coloque como regra: Tudo o que eu começar, vou terminar.
Porque tudo na vida, tem um ciclo; INICIO, MEIO E FIM.
Não deixe seus projetos iniciados na gaveta.
Faça por você, programe-se para o SUCESSO.
Não tolere a autossabotagem, faça diferente.

Seja prioridade em sua vida!

Forte abraço.

Site: www.i9treinamentoecoaching.com


sábado, 17 de janeiro de 2015

Está com medo de amar? Namorar?


Por Adriana Mantana

Está com medo de amar?
Está com medo do amor?
A melhor forma de autoconhecimento é se relacionar com o outro.
O relacionamento afetivo, nos desafia o tempo todo, pois ele nos mostra como somos na essência.
A dor e a dificuldade que precisamos olhar e que fugimos. Exemplo: Qual a razão do ciúme? Qual a razão da carência? Por quê desejar viver a vida do outro? Por quê privar o outro da presença dos amigos e família?
Independente do outro, este trabalho é interno e solitário, você com você. A dor que te incomoda é a sua cura.
Não adianta nada dizer que o tempo vai curar, que passa naturalmente.
A única forma de curar a ferida emocional é enfrentar, caso contrário será uma auto enganação.
Dizer para si que nunca mais quer se relacionar (porque é difícil demais), faz parte do processo, principalmente quando houve um rompimento recente.
Mas volte a namorar assim que passar a fase do luto, pois o outro é o espelho fiel de nossas maiores dificuldades. Se relacionar nunca foi e nunca será fácil, pois quando entramos em um relacionamento, não enfrentamos o outro, mas sim a nós mesmos. Falta de paciência, desequilíbrio emocional e todas as inúmeras dificuldades que temos internamente.
Geralmente projetamos no outro aquilo que não apreciamos em nós mesmos.
Daí surgem as críticas, cobranças e reclamações.
Fugir não resolve. Então se é para enfrentar que seja rápido, pois quanto mais você compreender que tudo é aprendizado (no namoro, noivado e casamento) as coisas tendem a ficar mais leves. Mude seu ponto de vista.
Afinal, você sempre teve relacionamentos significativos, bons, equilibrados, de amor e respeito?
Se a resposta foi não, então é chegada a hora de observar e tratar isto com mais atenção e amor.
Pois o que estamos falando neste artigo é sobre algo muito importante, sua vida e sua felicidade.
Não delegue sua felicidade a terceiros.
Olhe no espelho e trabalhe o seu autoconhecimento e auto amor.
Seja o melhor que puder para si mesmo.
Pare com a mania infeliz de tentar mudar o outro, ninguém muda ninguém, só mudamos a nós mesmos. O outro só muda se ele quiser, caso contrário só irá gerar desgaste e dor.
Outra coisa, trabalhe com o agora, as expectativas só ferem.
Para ver se o que tem feito está dando certo na sua vida, pare e veja os teus resultados. Se os resultados não forem satisfatórios, está na hora de mudar a estratégia e postura frente a sua vida.
Mas por favor sem jogos, a estratégia que estou falando é curar suas dores e dificuldades.
Não consegue sozinho (a)? Contrate um profissional, ou procure informações em nosso site. Vamos iniciar uma turma sobre esta questão em janeiro.
Comece seu ano de outra forma. Quebre paradigmas, supere e seja mais feliz.
Bibliografia sugerida: O poder do agora. (Eckhart Tolle). Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência. (Eckhart Tolle).

Seja feliz agora, do seu jeito!



 

Receba nossas ÚLTIMAS NOVIDADES.

Deixe o seu email aqui para receber nossas ÚLTIMAS NOVIDADES.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...