Público de Novos Hábitos

On line agora

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Declaro-me Vivo...


Saboreio cada momento.
Antigamente me preocupava quando os outros falavam mal de mim. Então fazia o que os outros queriam,e a minha consciência me censurava.
Entretanto, apesar do meu esforço para ser bem educado, alguém sempre me difamava.
Como agradeço a essas pessoas, que me ensinaram que a vida é apenas um cenário!
Desse momento em diante, atrevo-me a ser como sou.
A árvore anciã me ensinou que somos todos iguais.
Sou guerreiro:
a minha espada é o amor,
o meu escudo é o humor,
o meu espaço é a coerência,
o meu texto é a liberdade.
Perdoem-me, se a minha felicidade é insuportável, mas não escolhi o bom senso comum.
Prefiro a imaginação dos índios, que tem embutida a inocência.
É possível que tenhamos que ser apenas humanos.
Sem Amor nada tem sentido, sem Amor estamos perdidos,
sem Amor corremos de novo o risco de estarmos caminhando de costas para a luz.
Por esta razão é muito importante que apenas o Amor inspire as nossas ações.
Anseio que descubras a mensagem por detrás das palavras;
não sou um sábio, sou apenas um ser apaixonado pela vida.
A melhor forma de despertar é deixando de questionar se nossas ações
incomodam aqueles que dormem ao nosso lado.
A chegada não importa, o caminho e a meta são a mesma coisa.
Não precisamos correr para algum lugar, apenas dar cada passo com plena consciência.
Quando somos maiores que aquilo que fazemos, nada pode nos desequilibrar.
Porém, quando permitimos que as coisas sejam maiores do que nós, o nosso desequilíbrio está garantido.
É possível que sejamos apenas água fluindo;
o caminho terá que ser feito por nós.
Porém, não permitas que o leito escravize o rio,
ou então, em vez de um caminho, terás um cárcere.
Amo a minha loucura que me vacina contra a estupidez.
Amo o amor que me imuniza contra a infelicidade que prolifera,
infectando almas e atrofiando corações.
As pessoas estão tão acostumadas com a infelicidade,
que a sensação de felicidade lhes parece estranha.
As pessoas estão tão reprimidas, que a ternura espontânea
as incomoda, e o amor lhes inspira desconfiança.
A vida é um cântico à beleza,
uma chamada à transparência.
Peço-lhes perdão, mas…
¡ DECLARO-ME VIVO!


Chamalú Indio Quechua

A diferença entre amor e amizade...


Perguntei a um sábio,
a diferença que havia
entre amor e amizade,
ele me disse essa verdade...
O Amor é mais sensível,
a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas,
a Amizade o chão.
No Amor há mais carinho,
na Amizade compreensão.
O Amor é plantado
e com carinho cultivado,
a Amizade vem faceira,
e com troca de alegria e tristeza,
torna-se uma grande e querida
companheira.
Mas quando o Amor é sincero
ele vem com um grande amigo,
e quando a Amizade é concreta,
ela é cheia de amor e carinho.
Quando se tem um amigo
ou uma grande paixão,
ambos sentimentos coexistem
dentro do seu coração.

William Shakespeare

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Manual da Incompetência Afetiva...


Escravo do afeto.
Como está vulnerável, torna-se presa fácil dos oportunistas de plantão.
Vive de migalhas, das 24 horas do dia, contenta-se com 30 minutos de prazer e 23:30 h de vazio e insatisfação.
 Independe da faixa etária;
Do nível sócio econômico;
Permeia ambos os sexos.
Entrega a vida ou parte dela nas mãos de mentes desequilibradas, porque desequilibrado emocionalmente está.
Não estabelece critérios saudáveis para inaugurar um novo vínculo. "A fila anda"
Transfere para o outro a responsabilidade de lhe fazer sentir valorizado, querido, amado.
Não toma iniciativas empreendedoras e muitas vezes nem tímidas.
Vive como uma sombra do outro com sérias dificuldades de mostrar a sua luz.
Alguns não têm foco, meta, visão.
O foco está no outro.
Usa o filtro do outro para manifestar o que sente, pensa e acredita.
Muda os hábitos pessoais para os hábitos extras pessoais.
Abstém-se da família, amigos, profissão, hobby, guarda roupa, hábitos mil para acolher e internalizar os hábitos do companheiro.
Deixa de ser Sujeito da sua História para ser objeto.
Sua história de vida, seus valores e sentimentos não interessam.
Perde o livre arbítrio, torna-se uma peça que deve ser encaixar perfeitamente em uma engrenagem rígida, inflexível e egoísta de quem me acompanha.
A incompetência afetiva escraviza, anula, paralisa a evolução do ser.
O ser já entra na relação com saldo negativo.
É digno de um prêmio valioso (como não tenho muito a oferecer, ofereço a minha submissão) para aquele que me aceita na relação.
Mente para si mesmo, elaborando conceitos fantasiosos sobre o outro, alicerçado em suas carências e no desejo desenfreado de Ter alguém, custe o que custar.
Leva para casa o lobo mal, disfarçado de parceiro ideal.
Existe aí uma combinação “perfeita” a parceria das trevas, entre aquele que domina e o que deseja ser dominado.
O ser carente distorce a percepção, cristaliza o cérebro, evitando novas conexões mentais, engessando conceitos forjados pela cegueira emocional.
Sua vida, suas escolhas não lhe pertence mais.
Terceiriza a administração da vida, e o que pior, nem sempre sabe quem está no comando e nem quais são as suas intenções. 
Faz vistas grossas, desprezam pistas, algumas escancaradas de condutas levianas do outro sem valorizar os sinais de alerta, importantes e muitas vezes vitais sobre a sua conduta e o seu caráter, assumindo uma atitude de cegos mentais, suicidas emocionais.
Entra em um barco furado, acreditando que o furo não o impedirá de fazer a viagem dos seus sonhos, como nem sempre é possível remar e tampar todos os furos ao mesmo tempo, naufraga na profundeza da dor e da frustração de um amor falido.
Algumas relações já nascem mortas ou contaminadas, só “vingam” em função do sistema imunológico da incompetência afetiva.
O que nos faz assumir essa conduta? Carência afetiva, medo, insegurança, rejeição, auto-estima inadequada, ausência de conhecimento sobre nós mesmos.
Você precisa da aprovação dos outros para se sentir melhor?
Sente-se a vontade para manifestar seu ponto de vista?
Consegue permanecer como estava antes da chegada dele?
Escolhe as palavras?
Encolhe sentimentos?
Afastou-se dos amigos e da família?
Deixou o emprego?
Abandonou os estudos?
Mudou o modo de vestir-se?
Abandonou ou mudou de religião?
Não emite mais a sua opinião?
Só consegue sorrir e ser espontânea na ausência dele?
Ri das condutas chulas e piadas tolas dele?
Está na relação para manter o padrão?
Está na relação porque ele patrocina todos os desejos consumistas?
Não sente competente o bastante para recomeçar a vida do zero?
Mantém a relação para manter as aparências?
Sente-se mal, nojo, asco e indiferença quando lhe toca?
Ele te cobre de presentes para compensar os comportamentos dementes?
Ele te trata como um objeto descartável?
Ele te usa como um objeto de exposição te exibindo para a sociedade para nutrir a sua vaidade?
Ele vasculha o seu celular, e-mail, agenda e outros objetos pessoais sem a sua permissão?
Tem o hábito de nunca atender o celular na sua frente, e quando você atende uma ligação ele quer saber quem está ligando?
Já ligou para você e pediu para você passar o telefone para a pessoa que estava contigo naquele momento?
Impede-te de sair sozinha?
Quando sai só, precisa apresentar um relatório?
Não aceita que pessoas do sexo oposto lhe preste algum tipo de serviço como: Personal Training, profissionais da saúde, prestadores de serviço de um modo geral, só abrindo exceção para os cabeleireiros que ele conhece?
Exige que você esteja sempre disponível para o sexo sem lhe consultar?
Apresenta-se como um Gentleman/cavalheiro na rua e um tirano em casa?
Esquece do seu aniversário e não consegue perceber o que você fez no salão de beleza na maior parte do dia?
Marca viagens, chama o time de futebol para jantar na sua casa e não lhe comunica?
Vai pescar com os “amigos” e nunca abriu a caixa com o Kit de pescaria e nunca trouxe um peixe?
Sai de viagem constantemente e volta com a mala intacta?
Você vive uma relação clandestina: Ele “esta com você”, mas vive prometendo: que assim que os meninos crescerem e a sua esposa falecer ele irá te assumir?
Não faz programas com a família e nem com você?
Te vê como uma mãe e não como uma mulher e esposa?
Já te esqueceu em casa pronta para sair, no Shopping ou em outros lugares?
Trabalha de segunda a segunda e quando chega ao final do dia, ele ainda leva trabalho para casa?
Vai para cama geralmente de madrugada, quando tem certeza de que você já pegou no sono?
Escala de prioridades dele: Trabalho, vida social, TV, Internet, Amigos, colegas de Trabalho, Desconhecidos, Filantropia, filhos e se sobrar tempo, Você?
Já teve a impressão de estar falando com uma parede?
Já perdeu as contas de chamá-lo para conversar sobre o relacionamento sem ser atendida?
Lembra-se de quantos anos você está esperando por mudança?
Qual é o grau de admiração que você nutre por essa pessoa?
Ele só te procura quando esgotou a agenda e com finalidades especificas como: manter relações sexuais, desabafar e trocar umas idéias “profundas” e descompromissadas?
Existem relações que libertam assim como também existem aquelas que aprisionam;
Será que nessa existência ainda você fará alguma coisa no sentido de abandonar esses conceitos rígidos de ódio, baixa auto-estima e recuperar a sua dignidade de ser humano?
Mudança implica em colocar em movimento alguns processos que se encontram estagnados.
A boa notícia é que a escolha depende exclusivamente de cada um de nós, mas de nada adiantará se ela não for baseada em uma auto-estima saudável.


Marcelo Machado de Albuquerque."

Você é...


 Você é os brinquedos que brincou, as gírias que usava, você é os nervos a

flor da pele no vestibular, os segredos que guardou, você é sua praia preferida,
Garopaba, Maresias, Ipanema, você é o renascido depois do acidente que escapou,
aquele amor atordoado que viveu, a conversa séria que teve um dia com seu pai,
você é o que você lembra.

Você é a saudade que sente da sua mãe, o sonho desfeito quase no altar, a
infância que você recorda, a dor de não ter dado certo, de não ter falado na
hora, você é aquilo que foi amputado no passado, a emoção de um trecho de livro,
a cena de rua que lhe arrancou lágrimas, você é o que você chora.


Você é o abraço inesperado, a força dada para o amigo que precisa, você é o
pelo do braço que eriça, a sensibilidade que grita, o carinho que permuta, você
é as palavras ditas para ajudar, os gritos destrancados da garganta, os pedaços
que junta, você é o orgasmo, a gargalhada, o beijo, você é o que você
desnuda.


Você é a raiva de não ter alcançado, a impotência de não conseguir mudar,
você é o desprezo pelo o que os outros mentem, o desapontamento com o governo, o
ódio que tudo isso dá, você é aquele que rema, que cansado não desiste, você é a
indignação com o lixo jogado do carro, a ardência da revolta, você é o que você
queima.


Você é aquilo que reinvidica, o que consegue gerar através da sua verdade e
da sua luta, você é os direitos que tem, os deveres que se obriga, você é a
estrada por onde corre atrás, serpenteia, atalha, busca, você é o que você
pleiteia.


Você não é só o que come e o que veste. Você é o que você requer, recruta,
rabisca, traga, goza e lê. Você é o que ninguém vê.


(Martha Medeiros)


Abraços fraternos.

Adriana Mantana.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Suicídio...




Entrei no google para fazer uma pesquisa sobre o suicídio, pois ultimamente tem chegado a mim, várias pessoas comentando o assunto. Não gostei das pesquisas, muita energia negativa e extremo materialismo.
Entristece-me muito este fato.
Para quem crê na teoria reencarnacionista o fato se agrava mais um pouco, pois com certeza a vida não acaba com a morte.
Bom pelo menos esta é a minha verdade.
Eu desconheço a sua, mas levando em consideração que eu acredito em um Deus bom, justo e fraterno, não acredito que Êle escolhe pessoas para arder no "Inferno" e outras serem enviadas ao "Paraíso".
A questão é o seguinte, como é que eu posso conceber em minha mente que uns nasceram para sofrer e outros nasceram para serem felizes?
Se eu acreditar nisto Deus para mim será ruim e injusto.
A Doutrina espírita é lógica e nos mostra o quanto TUDO O QUE ACONTECE EM NOSSA VIDA, É RESPONSABILIDADE NOSSA.
Ou seja, não é o governo, Deus ou qualquer fator externo que determina minha condição terrena, muito pelo contrário.
Tudo o que entra em nossa vida é responsabilidade nossa!
Ou seja, a vida não acaba depois da morte, senão DEUS SERIA INJUSTO E MAL. E nós sabemos que isto não é verdade.
Êle é o criador, fonte da vida e do amor. Nosso pai celestial que tudo vê, ouve e sente.
Portanto o suicídio não acaba com a vida da pessoa, muito pelo contrário.
Este ato liberta o ESPIRITO do corpo.
Pois nosso corpo só é uma ferramenta, um meio para alcançarmos à perfeição.
Não descrimino qualquer religião, acredito firmemente que todos nós estamos no lugar correto para nossa evolução.
A Doutrina Espírita é uma verdade muito forte, nos faz refletir e provoca grandes mudanças.
Sou apaixonada pelo conhecimento, pela luz e pela LDA.
E a Doutrina Espírita é luz, amor, conhecimento e fraternidade.
Infelizmente as pessoas que não conhecem criticam, muitas vezes sem conhecer a fundo.
Como criticar ou falar de algo que desconhecemos?
Na dúvida não fale.
Então respeite!
O suicídio não resolve nenhuma situação, o Espírito desperta e se vê "Vivo", com dores físicas, fome e sede. E os problemas continuam!!
Cuidado com a tua dor, recebemos sugestões do mundo "invisível" a todo o momento, por responsabilidade nossa, falta de vigilância e oração.
Por isto é importante cultivar o pensamento positivo, ter fé e alegria.
Se cultivarmos isto, com certeza mudamos o nosso mundo interno e consequentemente o mundo em nossa volta muda.

Dê uma chance ao amor, a luz e a esperança.

Seja feliz, seja a mudança!

Abraços fraternos.

Adriana Mantana.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

O poder absoluto...



Se nós utilizássemos o poder do nosso magnetismo a nosso favor, tudo mudaria.
Estava lendo um livro e nele - O poder infinito da sua mente - Lauro Trevisan, diz que utilizamos somente 5% de nossa capacidade de poder mental.
Ou seja, deixamos 95% para trás, por medo, dúvidas e inseguranças.
Temos que definir o nosso foco e seguir sem desviar do caminho traçado anteriormente.
Para quem me acompanha, sabe o quanto falo e o quanto acredito no poder da mudança e do pensamento.
Não temos outro caminho.
Todos nós sabemos o que nos faz bem, no entanto insistimos em pensamentos negativos, raiva, tristeza e por ai vai.
Ninguém consegue tomar um remédio por nós.
À vontade e atitude é interna.
Costumo dizer que do fundo do poço só existe saída para cima (esta citação não é minha, mas não me recordo o autor).
É uma verdade, a não ser que o seu poço tenha porão, rsrs, em alguns casos até que têm não é?!
Mas em algum momento a dor será tão insuportável que teremos que tomar uma atitude, ou afundamos de vez ou saímos deste poço.
A escuridão serve para apreciarmos a luz.
Somos FILHOS DA LUZ, então porque batemos na tecla da tristeza, da depressão e da dúvida.
Temos grandes poderes e não utilizamos, somos muitas vezes nosso principal inimigo.
Pensa só - Inimigo de si mesmo.
Mas somos inimigos quando não acreditamos em nós mesmos e nos sentimos inferiores.
Se a dor ou a dificuldade é intensa sugiro terapia, pois muitas vezes precisamos de ajuda externa para sairmos do buraco.
Mas aja, faça algo, saia da zona de tristeza e dor.
Nascemos para a luz, paz e amor.
Então lute, batalhe.
Se precisar de algo entre em contato comigo, mas tenha força.

Nós podemos ter abundância em todas as áreas de nossa vida, não acredite nos pessimistas de plantão que dizem que não podemos ter paz, luz e amor em todas as áreas de nossas vidas.
Avalie e veja quais conselhos que recebe, estas pessoas têm propriedade para falar?
Por acaso elas são felizes nas áreas nas quais dão conselhos?
Então não vá acatando conselhos de pessoas infelizes, filtre o que você ouve e o que leva para o seu coração.

Desejo uma ótima terça para você!

Seja feliz, seja a mudança!



Abraços fraternos.

Adriana Mantana.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Posto de Assistência - Trabalho Humberto de Campos...











Trabalho Humberto de Campos = Divulgação do livro espírita

Com certeza a maior caridade que fazemos para a doutrina espírita é a divulgação.

Convido quem tem interesse em aprender e ajudar, pois com certeza todo aprendizado é válido.

Precisamos de voluntários em prol do bem, mas que tenha coração aberto para novos conhecimentos.

A doutrina espírita é uma benção divina, trata-se de uma crença lógica.

Além de religião, também é filosofia e ciência.

Entre em contato comigo, temos cursos da doutrina aos sábados e atividades em prol do bem aos domingos.

Email: adriana.mantana@hotmail.com

Abraços fraternos.

Seja feliz, seja a mudança!

Adriana Mantana.

O guardião do castelo...


Certo dia num mosteiro zen-budista, com a morte do guardião, foi preciso encontrar um substituto. O grande Mestre convocou, então, todos os discípulos para determinar quem seria o novo sentinela. O Mestre, com muita tranquilidade, falou:
- Assumirá o posto o primeiro monge que resolver o problema que vou apresentar.
Então, ele colocou uma mesinha magnífica no centro da enorme sala em que estavam reunidos e, em cima dela, pôs um vaso de porcelana muito raro, com uma rosa amarela de extraordinária beleza a enfeitá-lo e disse apenas:
- Aqui está o problema!
Todos ficaram olhando a cena: o vaso belíssimo, de valor inestimável, com a maravilhosa flor ao centro. O que representaria?! O que fazer?! Qual o enigma?! Nesse instante, um dos discípulos sacou a espada, olhou o Mestre, os companheiros, dirigiu-se ao centro da sala e???
ZAPT!! destruiu tudo, com um só golpe. Tão logo o discípulo retornou a seu lugar, o Mestre disse:
- Você será o novo Guardião do Castelo.
MORAL DA HISTÓRIA:
Não importa qual o problema. Nem que seja algo lindíssimo. Se for um problema, precisa ser eliminado. Um problema é um problema. Mesmo que se trate de uma mulher sensacional, um homem maravilhoso ou um grande amor que se acabou.
Por mais lindo que seja ou, tenha sido, se não existir mais sentido para ele em sua vida, tem que ser suprimido. Muitas pessoas carregam a vida inteira o peso de coisas que foram importantes no passado, mas que hoje somente ocupam um espaço inútil em seus corações e mentes. Espaço esse indispensável para recriar a vida.

Página na Web: http://www.mensagemespirita.com.br/md/ad/o-guardiao-do-castelo


Abraços fraternos.

Adriana Mantana.

Respostas no Caminho...


Trazendo a sua consciência tranqüila, nos deveres que a vida lhe deu a cumprir, você pode e deve viver a sua vida tranqüila, sem qualquer necessidade de ser infeliz.
Auxilie aos outros sem afligir-se demasiado com os problemas que apresentem, porque eles mesmos desejam solucioná-los por si próprios.
Não se fixe tão fortemente nos aspectos exteriores dos acontecimentos e sim coloque a sua visão interna nos fatos em curso, a fim de que a compreensão lhe clareie os raciocínios.
Dedique-se ao seu trabalho com todos os recursos disponíveis, reconhecendo que se houver alguma necessidade de modificação em suas atividades, a sua própria tarefa lhe fará sentir isso sem palavras.
Se você experimentou algum fracasso na execução dos seus ideais, não culpe disso senão a você mesmo, refletindo na melhor maneira de efetuar o reajuste.
Se você realizar corretamente o seu trabalho, os seus clientes ou beneficiários virão de longe procurar o valor de sua experiência e de seu concurso.
Em qualquer indecisão, valorize os pareceres dos amigos que lhe falem do assunto, mas conserve a convicção de que a decisão será sempre de você mesmo.
Uma atitude de simpatia para com o próximo é sempre uma porta aberta em seu auxílio agora e no futuro.
Mesmo nas horas mais aflitivas procure agir com serenidade e discernimento, porque de tudo quanto fizermos colheremos sempre.
A desculpa ante as faltas de que você tenha sido vítima, invariavelmente, é ação em seu próprio favor.

Quando provações e dificuldades lhe pareçam aumentadas, guarde paciência e otimismo, trabalhando e servindo, na certeza de que Deus faz sempre o melhor.

Página na web: http://www.mensagemespirita.com.br/chico-xavier/andre-luiz/respostas-no-caminho

Abraços fraternos.

Seja feliz, seja a mudança!

Adriana Mantana.

sábado, 24 de setembro de 2011

Psicologia Transpessoal...


“As teorias apressadas, que pretendiam reduzir a alma a um epifenômeno de vida efêmera, vinham sendo superadas pelas pesquisas de laboratório na área da Parapsilologia, da Psicobiofísica, da Psicotrônica e da Ciência Espírita, cujos dados valiosos avolumaram-se de tal forma, com a contribuição da Transcomunicação Instrumental, que não havia outra alternativa senão ampliar o esquema de interpretação do psiquismo, criando-se o que se convencionou denominar como a Quarta Força – além do Comportamentalismo (Behavionismo), da Psicanálise e da Psicologia Humanista – que é a Psicologia Transpessoal ou profunda.”
Fonte: ‘O SER CONSCIENTE’ – Joanna de Ângelis

Definição e conceito

Definir, de alguma forma, é limitar, restringir.
Mesmo quando as definições são elásticas, reduzem o pensamento e o enclausuram em palavras, retendo as largas possibilidades que necessitam ser penetradas.

- “Conceituando a psicologia transpessoal, não nos podemos furtar aos seus paradigmas, que ampliam as linhas das definições clássicas da doutrina psicológica em si mesma, de modo a dar-lhe a abrangência que alcança o ser humano na sua estrutura física, psíquica e transcendental.”
- “Somente quando estudado na sua plenitude – espírito, perispírito (envoltório da alma, em forma de energia, que dá formato ao corpo e registra as experiências da vida)  e matéria – podem-se resolver todos os questionamentos e desafios que o compõem, alargando-lhe as possibilidades de desenvolvimento do deus interno, facultando completude, realização plenificadora, estado de Nirvana, de samadhi, ou de reinos dos Céus que lhe cumpre alcançar.”
 - “Essa gigantesca tarefa cabe à moderna Psicologia Transpessoal ou Quarta Força, que inicia um período de real compreensão da criatura como ser indestrutível que é, fadado à felicidade.”
Fonte: ‘O SER CONSCIENTE’ – Joanna de Ângelis

“4ª Força – Psicologia transpessoal – Vitor Frankl, Stanislav Grof, James Fadiman e Antony Sutich uniram-se a Maslow e oficializaram em 1968 a psicologia transpessoal, enfocando o estudo da consciência e o reconhecimento dos significados das dimensões espirituais da psique. Esse evento foi anunciado por Antony Sutich, em seu artigo Transpersonal Psychology.”

CARL GUSTAV JUNG
- “Nascido em 1875, concluiu o curso de medicina na Universidade de Basiléia, na Suíça, em 1900, e fez sua especialização em psiquiatria no Hospital Burghölzli, em Zurique, até 1905.”
- “Sua importante colaboração com Freud decorreu entre 1907 e 1913, após o que consumiu alguns anos entregue a uma profunda auto-análise, dela emergindo então com a sua própria e distinta teoria psicológica – denominada psicologia analítica – a qual apresentou ao mundo em 1921 no livro Tipos Psicológicos” (Jung, Collected Works, Vol. 6).
“Em 1930, aos 55 anos de idade, ele tinha criado a maioria das características básicas de sua teoria mas não detalhara ainda um certo número de importantes pontos. Os detalhes seriam apresentados nos anos seguintes a 1930 e continuariam fluindo da pena de Jung até a sua morte em 1961.”
CARL GUSTAV JUNG
1875 - nascimento
1900 - conclusão curso de medicina –Suíça
1905 - especialização em psiquiatria –Zurique
1907 – 1913 - colaboração com Freud
1921 - Livro tipos Psicológicos (apresentando a Psicologia Analítica.)
1961 – falecimento

Fonte: ‘JUNG - O Mapa da Alma’

Agradeço ao Nelyson Dias, grande amigo, por ter enviado via email este texto.

Abraços fraternos.

Adriana Mantana.

Os sons do silêncio...


Um rei mandou seu filho estudar no templo de um grande mestre com o objetivo de prepará-lo para ser um bem sucedido líder.

Quando o príncipe chegou ao templo, o mestre mandou-o sozinho para uma floresta. Ele deveria voltar um ano depois, com a tarefa cumprida de descrever todos os sons da floresta.

Quando o príncipe retornou ao templo, após um ano, o mestre pediu-lhe para descrever todos os sons que conseguira ouvir.

Então disse o príncipe: "Mestre, pude ouvir o canto dos pássaros, o barulho das folhas, o alvoroço dos beija-flores, a brisa batendo na grama, o zumbido das abelhas, o barulho do vento cortando os céus"... E, ao terminar seu relato, o mestre pediu que o príncipe retornasse à floresta, para ouvir tudo o mais que fosse possível. Apesar de intrigado, o príncipe obedeceu à ordem do mestre, pensando: "Não entendo, eu já distingui todos os sons da floresta..." Por dias e noites, ficou sozinho ouvindo, ouvindo, ouvindo... mas não conseguia distinguir nada de novo além daquilo que havia dito ao mestre. Porém, certa manhã, começou a distinguir sons vagos, diferentes de tudo o que ouvira antes. E, quanto mais prestava atenção, mais claros os sons tornavam-se. Uma sensação de encantamento tomou conta do rapaz. Pensou: "Esses devem ser os sons que o mestre queria que eu ouvisse"...

E, sem pressa, ficou ali ouvindo pacientemente. Queria ter certeza de que estava no caminho certo. Quando retornou ao templo, o mestre perguntou-lhe o que mais conseguira ouvir. Paciente e respeitosamente, o príncipe disse: Mestre, quando prestei atenção, pude ouvir o inaudível som das flores abrindo-se, o som do sol nascendo e aquecendo a terra e da grama bebendo o orvalho da noite. O mestre, sorrindo, acenou com a cabeça em sinal de aprovação e disse: ouvir o inaudível é ter a calma necessária para se tornar uma grande pessoa. Apenas quando se aprende a ouvir o coração das pessoas, seus sentimentos, seus medos não confessados e suas queixas silenciosas, uma pessoa pode inspirar confiança ao seu redor, entender o que está errado e atender às reais necessidades de cada um.

A morte de uma relação começa quando as pessoas ouvem apenas as palavras, pronunciadas pela boca, sem se atentarem no que há no interior das pessoas para ouvir os seus sentimentos, desejos e opiniões reais. É preciso, portanto, ouvir o lado inaudível das coisas, o lado não mensurado, mas que tem o seu valor, pois é o lado mais importante do ser humano.

"Os ventos que às vezes tiram algo que amamos, são os mesmos que nos trazem algo que aprendemos a amar. Por isso, não devemos chorar pelo que nos foi tirado, e sim aprender a amar o que nos foi dado, pois tudo aquilo que é realmente nosso, nunca se vai para sempre..."

Fonte: Email Nelyson Dias

Tempo de Vida...Cuide dele...



O mundo está cada dia mais agitado.
Somos cobrados em todos os lugares, por várias pessoas.
Temos tantos papéis na sociedade que muitas vezes ficamos perdidos, ou alguma área de nossa vida fica a desejar.
Vejamos quais áreas demandam nosso tempo e atenção:
- Família;
- Trabalho;
- Religiosidade;
- Financeira;
- Saúde/atividade física;
- Amor/afetividade;
- Cuidados pessoais/autodescobrimento - Um encontro com você mesmo.

Bom mediante tantas áreas, alguma pode entrar em desequilíbrio.
Daí o que fazer?
Bom, primeiro coloque em ordem de prioridade.
Se esforce em relação à organização e disciplina.
Sugiro uma agenda ou um caderno, o que ficar mais fácil para você.
Mas não deixe de colocar no papel todas as tuas áreas e não se esqueça de nenhuma.
Não deixe para depois, pois a cada segundo perdemos algo que NÃO TEM PREÇO.
Perdemos nosso TEMPO DE VIDA.
Então, atenção!!!!

Se você acha que está trabalhando demais, não tem tempo para sua família e nem para cuidar da sua saúde.
Reveja teus conceitos, AJA agora, não deixe para amanhã.
O tempo de vida passa a cada segundo.
Dai eu te pergunto o que fez nesta última uma hora, um dia, uma semana e um mês?
Agregou algo de valor moral, ou ajudou alguém a ser melhor?
Ficou mais presente em casa com a sua família?
Mudou a forma de tratar as pessoas que amam você?

O que ajudou na sociedade?
Questione-se, busque.
Saia da ROTINA quebre teus paradigmas e lute em relação à disciplina.
É bíblico - "Para tudo há de se ter um tempo".
Então cuide do seu tempo. Faça a diferença agora, não deixe para depois!

Abraços fraternos.

Ótimo final de semana!

Seja feliz, seja a mudança!

Adriana Mantana.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Primeiros erros...


Meu caminho é cada manhã
Não procure saber onde estou
Meu destino não é de ninguém
E eu não deixo os meus passos no chão
Se você não entende não vê
Se não me vê não entende
Não procure saber onde estou
Se o meu jeito te surpreende
Se o meu corpo virasse sol
Se a minha mente virasse sol
Mas só chove, chove
Chove, chove
Se um dia eu pudesse ver
Meu passado inteiro
E fizesse parar de chover
Nos primeiros erros
Meu corpo viraria sol
Minha mente viraria sol
Mas só chove, chove
Chove, chove (2x)
Meu corpo viraria sol
Minha mente viraria
Mas só chove, chove
Chove, chove
Meu corpo viraria sol
Minha mente viraria sol
Mas só chove, chove
Chove, chove

Capital Inicial


quinta-feira, 22 de setembro de 2011

O caminho que eu escolhi...


"O caminho que eu escolhi é o do amor.
Não importam as dores, as angústias, nem as decepções que vou ter que encarar. Escolhi ser verdadeira.
No meu caminho, o abraço é apertado, o aperto de mão é sincero.
Por isso, não estranhe a minha maneira de sorrir e de te desejar tanto bem.
Eu sou aquela pessoa que acredita no bem, que vive no bem e que anseia o bem. É assim que eu enxergo a vida e é assim que eu acredito que vale a pena viver.."
Paulo Roberto Gaefke
Acredito muito no poder do amor, da mudança e da luz. Com certeza podemos e devemos ser o sal da terra.
Seja feliz, seja a mudança...
Adriana Mantana

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

O homem triste...


Você passou por mim com simpatia, mas quando viu meus olhos parados, indagou em silêncio por que vagueio pelas ruas.
Talvez por isso apressou o passo e, ainda que eu quisesse chamar, a palavra desfaleceu na boca.
É possível que você suponha que eu desisti do trabalho, no entanto, ainda hoje, bati de porta em porta, em vão...
Muitos disseram que ultrapassei a idade para ganhar o pão, como se a madureza do corpo fosse condenação à inutilidade.
Outros, desconhecendo que vendi minha melhor roupa, para aliviar a esposa enferma, me despediram apressados, crendo que fosse eu um vagabundo sem profissão.
Não sei se você notou quando o guarda me arrancou da frente da vitrine, a gritar palavras duras, como se eu fosse um malfeitor vulgar.
Contudo, acredite, nem me passou pela mente a déia de furto. Apenas admirava os bolos expostos, recordando os filhinhos a me abraçar com fome, quando retorno à casa.
Talvez tenha observado as pessoas que me endereçavam gracejos, imaginando que eu fosse um bêbado, porque eu tremia, apoiado ao poste.
Afastaram-se todos com manifesto desprezo, mas não tive coragem de explicar que não tomo qualquer alimentação há três dias.
A você, todavia, que me olhou sem medo, ouso rogar apoio e cooperação.
Agradeço a dádiva que me ofereça, em nome do Cristo, que dizemos amar, e peço para que me restitua a esperança, a fim de que eu possa honrar com alegria o dom de viver.
Para isso, basta que se aproxime de mim sem asco, para que eu saiba, apesar de todo meu infortúnio, que ainda sou seu irmão.
* * *
Esta é a mensagem de um homem triste, quiçá como tantos que vemos perambulando pelas ruas.
É bem verdade que alguns são de fato pessoas que se comprazem na ociosidade.
Todavia, há os desafortunados que, apesar de trabalhar a vida toda, não puderam ajuntar moedas para o sustento próprio e da família e que, chegada a madureza, são condenados pela sociedade a viver como réprobos, embora sejam pessoas dignas.
É comum observarmos homens e mulheres puxando um carrinho de papéis e outros objetos recicláveis, para prover o próprio sustento.
São nossos irmãos de caminhada evolutiva que não têm coragem de viver da mendicância. Por isso trabalham com dignidade.
Muitos de nós, no entanto, nos enfadamos com essas criaturas que atrapalham o trânsito com seus carrinhos indesejáveis.
O que não nos damos conta é que, além do peso do carrinho, têm ainda que carregar sobre os ombros o peso da humilhação e do desprezo impostos por uma sociedade indiferente.
É verdade que todos nós estamos colhendo o que plantamos, e que aqueles que passam por essas situações precisam dessas experiências para crescerem espiritualmente.
Entretanto, são nossos irmãos, filhos do mesmo Pai­ Criador e merecedores sem dúvida, no mínimo, do nosso respeito.
Se não os podemos ajudar, que não os atrapalhemos jogando-lhes palavras amargas nem menosprezando-os, dificultando ainda mais a sua caminhada.
* * *
Muitas pessoas que hoje vivem na miséria já foram pessoas muito ricas em outras existências e vice-versa.
As Leis Divinas a todos nos reservam as lições que necessitamos para progredir.
E a lógica diz que aquele que é rico e esbanja sua fortuna em futilidades e em proveito próprio, precisa passar por necessidades materiais para aprender a valorizar os tesouros que Deus lhe empresta, a fim de que possa progredir.

Redação do Momento Espírita com base no cap. Mensagem do homem triste.

Página na web: http://www.mensagemespirita.com.br/mensagem-em-video/70/homem-triste

Abraços fraternos.

Adriana Mantana.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Felicidade...


Passamos a vida em busca da felicidade. Procurando o tesouro escondido. Corremos de um lado para o outro esperando descobrir a chave da felicidade.
Esperamos que tudo que nos preocupa se resolva num passe de mágica. E achamos que a vida seria tão diferente, se pelo menos fôssemos felizes.
E, assim, uns fogem de casa para ser feliz. Outros fogem para casa em busca da felicidade. Uns se casam pensando em ser feliz. Outros se divorciam para ser feliz.
Uns desejam viver sozinhos para ser felizes. Outros desejam possuir uma grande família a fim de ser feliz.
Uns fazem viagens caríssimas buscando ser feliz. Analisam roteiros, escolhem os melhores hotéis, os pontos turísticos mais invejados para visitar. Outros trabalham além do normal buscando a felicidade. Fazem horas extras, inventam treinamentos e mais treinamentos para encher sempre mais os seus dias com compromissos profissionais.
Uns desejam ser profissionais liberais para comandar a sua própria vida e poder ser feliz. Outros desejam ser empregados para ter a certeza do salário no final do mês e, assim, poder ser feliz.
Outros, ainda, desejam trabalhar por comissão, assegurando que o seu esforço se transforme em melhor remuneração e assim ser feliz.
É uma busca infinita. Anos desperdiçados. Nunca a lua está ao alcance da mão. Nunca o fruto está maduro. Nunca o carinho recebido é suficiente.
Sombras, lágrimas. Nunca estamos satisfeitos.
Mas, há uma forma melhor de viver! A partir do momento em que decidimos ser feliz, nossa busca da felicidade chegou ao fim.
É que percebemos que a felicidade não está na riqueza material, na casa nova, no carro novo, naquela carreira, naquela pessoa.
E jamais está à venda. Quando não conseguimos achar satisfação dentro de nós mesmos, é inútil procurar em outra parte.
Sempre que dependemos de fatores externos para ter alegria, estamos fadados à decepção. A felicidade não se encontra nas coisas exteriores.
A felicidade consiste na satisfação com o que temos e com o que não temos. Poucas coisas são necessárias para fazer o homem sábio feliz, ao mesmo tempo em que nenhuma fortuna satisfaz a um inconformado.
As necessidades de cada um de nós são poucas. Enquanto nós tivermos algo a fazer, alguém para amar, alguma coisa para esperar seremos felizes.
Tenhamos certeza: a única fonte de felicidade está dentro de nós, e deve ser repartida.
Repartir nossas alegrias é como espalhar perfumes sobre os outros: sempre algumas gotas acabam caindo sobre nós mesmos.
***
Na incerteza do amanhã aproveite hoje para ser feliz.
Se chover, seja feliz com a chuva que molha os campos, varre as ruas e limpa a atmosfera.
Se fizer sol, aproveite o calor. Se houver flores em seu jardim, aproveite o perfume. Se tudo estiver seco, aproveite para colocar as mãos na terra, plantar sementes e aguardar a floração.
Se tiver amigos, aproveite para bater um papo, troque idéias e seja feliz com a felicidade deles.
Se não tiver amigos, aproveite para conquistar ao menos um.
Aproveite o dia de hoje para ser feliz.

Página na Web: http://www.mensagemespirita.com.br/mensagem-em-video/69/felicidade

Abraços fraternos.

Adriana Mantana

O tempo certo...


Muita gente anda esperando o tempo certo para realizar este ou aquele sonho.
Deixam o vestibular para o ano que vem,
a pós para depois, a reforma para Agosto…
Agimos como se fossemos donos do tempo.
Como se a eternidade fosse apenas um caminho que passa na rua da nossa casa.
Definimos prioridades que no final das contas,
nem eram tão prioritários assim…
As vezes nossos sonhos ficam guardados, esperando na fila das decisões.
Ficam como galhos pesados encostados no chão do tempo.
Nossas orações ainda são eternos pedidos imediatistas.
Pedimos para apagar o fogo, mas ainda não aprendemos evitar o incêndio.
É tempo de realizar!
Colocar os sonhos da alma como prioridade.
O tempo é o agora.
E o agora é já!
Pare de ser expectador da vida!
É hora de tomar uma atitude que te leve ao encontro do que tanto deseja!
Na decisão cabe tudo!
- O sonho mais louco,
a aventura mais insana.
Se é para ser feliz,
não aceite metade, nem migalhas.
A vida é este rio.
Ele vai continuar o caminho,
com ou sem a sua atitude.
Então sonhe alto.
Voe para o horizonte.
Encontre o sol, passeie pela lua.
Perceba e sinta a proximidade de Deus.
Remova as teias de aranha dos velhos projetos.
Hoje o convite vem do mais alto:
-É o seu dia de realizar.
É tempo de amar.
Comece por você.
Ame-se!
Distribua esse amor.
A vida devolve tudo na mesma medida com que nos lançamos.
Sem hesitação, diga bem alto:
-Eu vou realizar o que tanto desejo.
Eu posso e mereço.
É o próprio tempo quem diz:
- é tempo de ser mais feliz!
Não desista dos seus sonhos,
eles te levarão a plenitude do ser.
Creia no seu poder de realizar e vencer!
Eu acredito em você.
Paulo Roberto Gaefke

domingo, 18 de setembro de 2011

Coisas que fazem um bem danado para minha alma...










Fazer o bem.
Estudar a doutrina Espírita aos sábados.
Ir aos domingos no Posto de Assistência Espírita Anália Franco.
Contemplar a natureza....

Tudo isto não tem preço!!!

Obrigada Deus pela imensa oportunidade desta reencarnação.

Abraços fraternos.

Adriana Mantana.

sábado, 17 de setembro de 2011

Você é feliz somente nos finais de semana?






É muito interessante como as pessoas celebram a chegada das sextas-feiras e dos finais de semana. Para muitas pessoas é o alívio de todo sofrimento, ansiedade e mal estar do martírio semanal.
Se isto é verdade, passamos em média, 2.600 horas por ano (10 horas por dia x 260 dias úteis) fazendo algo que não traz satisfação ou não dá um sentido maior para nossas vidas. Em 30 anos de trabalho serão 78.000 horas rezando para que a semana acabe logo e sonhando com a aposentadoria.
Nem parece que o poder desta mudança está nas nossas escolhas, em nossas mãos. É mais fácil dizer que a vida é assim mesmo e que as obrigações e responsabilidades nos obrigam a isso. Afinal, se fizermos uma retrospectiva, é fácil perceber que a situação atual é fruto de nossas escolhas ao longo da vida: colégio, faculdade, casamento, filhos etc. Para toda situação existe uma saída! Para ter resultados diferentes precisamos fazer novas perguntas: o que faz minha vida valer à pena? Posso buscar um sentido maior?
Isso não significa que você precisa abrir mão de tudo o que conquistou ou seguir os caminhos da Madre Tereza ou do Chico Xavier. Um propósito para sua vida pode ser, por exemplo, prestar um serviço com excelência, desenvolver pessoas, novas tecnologias a serviço da humanidade, preparar uma boa comida etc. A real satisfação, no meu ponto de visto, virá quando existir um interesse genuíno em fazer algo valioso para outras pessoas.
No livro Delievering Happiness de Tony Hsieh (lê-se Shay), ele fala que a busca da felicidade pode ser dividida em 3 categorias:
1 – Busca por prazeres – É o tipo de felicidade onde existe a constante procura de algo a mais. É como uma droga que dura pouco, mas quando os estímulos diminuem a felicidade desaparece. É ótimo se você puder ter uma vida de um astro de rock’n'roll com estímulos constantes, mas é muito difícil de manter ao longo do tempo.
2 – Busca por uma paixão – Esse tipo de felicidade é conhecida como o clímax. Você nem sente a hora passar e tem total dedicação a determinada atividade. É uma felicidade que dura mais que a busca por prazeres, mas como toda paixão é atenuada em curto prazo.
3 – Busca por um propósito maior –  Este é o tipo de felicidade onde você faz parte de algo que tem um significado maior. É a felicidade do amor, com longa duração.
Muitas pessoas passam a vida perseguindo prazeres, pensando que somente quando puderem sustentá-los poderão, em seguida, buscar uma paixão e finalmente um sentido maior. Entretanto, com base em pesquisas feitas recentemente, a estratégia mais adequada seria o oposto: primeiramente a busca de um propósito maior, seguido de uma paixão e finalmente a celebração com pequenos prazeres.
Uma pesquisa divulgada no The Wall Street Journal mostra que a felicidade gerada por um sentido maior traz benefícios com relação à doença conhecida como Alzheimer.
Segundo David Bennett, diretor do Alzheimer Disease Center do Rush University Medical Center em Chicago, uma pesquisa com duração de 7 anos mostra que pessoas que declaravam não ter um sentido maior na vida tinham mais que o dobro de probabilidade de desenvolver a doença. Aliás, se pararmos para refletir sobre isso, 78.000 horas de angústia ao longo da vida não poderia trazer saúde física e mental, não é mesmo?
Com novas perguntas você poderá encontrar as respostas para buscar e seguir algo que faça sua vida ser mais saudável e ter sentido para todos nós. Depois é planejar e colocar a mão na massa!
Forte abraço e ótimo final de semana!

Página na web: http://decidaserfeliz.com/2011/04/15/voce-e-feliz-somente-nos-finais-de-semana/

Seja muitoooooo felizzzzzzzz!!!

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Dalai Lama...

Dê mais às pessoas, MAIS do que elas esperam, e faça com alegria.
· Decore seu poema favorito.
· Não acredite em tudo que você ouve, gaste tudo o que você tem e durma tanto quanto você queira.
· Quando disser "Eu te amo" olhe as pessoas nos olhos.
· Fique noivo pelo menos seis meses antes de se casar.
· Acredite em amor à primeira vista.
· Nunca ria dos sonhos de outras pessoas.
· Ame profundamente e com paixão.
· Você pode se machucar, mas é a única forma de viver a vida completamente.
· Em desentendimento, brigue de forma justa, não use palavrões.
· Não julgue as pessoas pelo seus parentes.
· Fale devagar mas pense com rapidez.
· Quando alguém perguntar algo que você não quer responder, sorria e pergunte: "Porque você quer saber?".
· Lembre-se que grandes amores e grandes conquistas envolvem riscos.
· Ligue para sua mãe.
· Diga "saúde" quando alguém espirrar.
· Quando você se deu conta que cometeu um erro, tome as atitudes necessárias.
· Quando você perder, não perca a lição.
· Lembre-se dos três Rs: Respeito por si próprio, respeito ao próximo e responsabilidade pelas ações.
· Não deixe uma pequena disputa ferir uma grande amizade.
· Sorria ao atender o telefone, a pessoa que estiver chamando ouvirá isso em sua voz.
· Case com alguém que você goste de conversar. Ao envelhecerem suas aptidões de conversação serão tão importantes quanto qualquer outra.
· Passe mais tempo sozinho.
· Abra seus braços para as mudanças, mas não abra mão de seus valores.
· Lembre-se de que o silêncio, às vezes, é a melhor resposta.
· Leia mais livros e assista menos TV.
· Viva uma vida boa e honrada. Assim, quando você ficar mais velho e olhar para trás, você poderá aproveitá-la mais uma vez.
· Confie em Deus, mas tranque o carro.
· Uma atmosfera de amor em sua casa é muito importante. Faça tudo que puder para criar um lar tranquilo e com harmonia.
· Em desentendimento com entes queridos, enfoque a situação atual.
· Não fale do passado.
· Leia o que está nas entrelinhas.
· Reparta o seu conhecimento. É uma forma de alcançar a imortalidade.
· Seja gentil com o planeta.
· Reze. Há um poder incomensurável nisso.
· Nunca interrompa enquanto estiver sendo elogiado.
· Cuide da sua própria vida.
· Não confie em alguém que não fecha os olhos enquanto beija.
· Uma vez por ano, vá a algum lugar onde nunca esteve antes.
· Se você ganhar muito dinheiro, coloque-o a serviço de ajudar os outros, enquanto você for vivo. Esta é a maior satisfação de riqueza.
· Lembre-se que o melhor relacionamento é aquele em que o amor de um pelo outro é maior do que a necessidade de um pelo outro.
· Julgue seu sucesso pelas coisas que você teve que renunciar para conseguir.
· Lembre-se de que seu caráter é seu destino.
· Usufrua o amor e a culinária com abandono total.
 
Dalai Lama

Viver melhor...



Todos queremos ser felizes, viver melhor.
Entretanto, ouçamos a experiência.
A felicidade não é um tapete mágico. Ela nasce dos bens que você espalhe, não daqueles que se acumulam inutilmente.
Tanto isto é verdade que a alegria é a única doação que você pode fazer sem possuir nenhuma.
Você pode estar em dificuldade e suprimir muitas dificuldades dos outros.
Conquanto às vezes sem qualquer consola-ção, você dispõe de imensos recursos para recon-fortar e reerguer os irmãos em prova ou desvali- mento.
A receita de vida melhor será sempre melhorar-nos, através da melhora que venhamos a realizar para os outros.
A vida é dom de Deus em todos.
E quem serve só para si não serve para os objetivos da vida, porque viver é participar, pro-gredir, elevar, integrar-se.
Se aspiramos a viver melhor, escolhamos o lugar de servir na causa do bem de todos.
Para isso, não precisa você condicionar-se a alheios pontos de vista.
Engaje-se na fileira dos servidores que se lhe afine com as aptidões.
Aliste-se em qualquer serviço no bem comum.
E tão importante colaborar na higiene do seu bairro ou na construção de uma escola, quanto auxiliar a uma criança necessitada ou prestar apoio a um doente.
Procure a paz, garantindo a paz onde esteja.
Viva em segurança, cooperando na segurança dos outros.
Aprendamos a entregar o melhor de nós à vida que nos rodeia e a vida nos fará receber o melhor dela própria.
Seja feliz, fazendo os outros felizes.
Saia de você mesmo ao encontro dos outros, mas não resmungue, nem se queixe contra nin-guém. E os outros nos farão encontrar Deus.
Não julgue que semelhante instrução seja as-sunto unicamente para você que ainda se acha na Terra.' Se você acredita que os chamados mortos estão em paz gratuita, o engano é seu, porque os mortos se quiserem paz que aprendam a sair de si mesmos e a servirem também.

Página na Web: http://www.mensagemespirita.com.br/chico-xavier/andre-luiz/viver-melhor

Abraços fraternos.

Adriana Mantana.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Na barca do coração...


Quando as nuvens negras dos pensamentos tormentosos cobrirem com escuro véu o horizonte de tuas esperanças e a barca de teu coração agitar-se, desgovernada, sobre as ondas...
Quando as obrigações diárias, as dificuldades e os problemas, as surpresas - nem sempre agradáveis -, levarem-te a dizer: - que dia!
Lembra-te...
Caía a tarde e a multidão ainda estava reunida na praia.
Desde que o Sol surgira, Jesus atendera as incontáveis súplicas daqueles que o buscavam. Mãos e lágrimas roçavam-lhe o rosto e a túnica - antes tão limpa e alva - e agora, toda manchada de lamentos.
Finalmente, chegara às margens do lago, vencendo a dor e as tristezas dos sofredores. Aqueles que O viram deixando atrás de si um rastro confortador de estrelas, perguntavam-se: - quem será este homem, a quem as dores obedecem?
O céu acendia as cores da noite quando a barca de Pedro recolheu preciosa carga.
Jamais Jesus mostrara na face sinais tão evidentes de cansaço. Acomodado sobre uma almofada de couro, Sua majestosa cabeça pendeu sobre o peito, como um girassol real despedindo-se ao poente.
Seus lábios deixaram escapar um longo suspiro antes de adormecer. Seus amigos pescadores não ousaram perturbar-lhe o merecido sono, manejando remos com cuidado, auxiliados pelos sussurros de doce brisa.
O lago de Genesaré assemelhava-se a gigantesco espelho de prata ao luar, tranqüilo e sereno como o Mestre adormecido.
Faltava pouco para completar a travessia, quando tudo transformou-se.
O tempo irou-se, sem aviso. Adensadas, as nuvens de gaze leve tornaram-se tenebrosa tempestade, e o lago esqueceu a calmaria, encrespando-se, açoitado pelo vento.
Para a barca, vencer a tormenta era como lutar contra vigoroso e invencível Titã.
Pedro usou toda a sua força e sabedoria nos remos, gritando ordens que se perdiam entre as gargalhadas dos trovões e dos relâmpagos.
Os discípulos assustados correram a acordar Jesus que ainda dormia.
- Mestre! - exclamaram em coro desesperado - pereceremos!
Jesus, assim desperto, levantou-se prontamente, equilibrando o corpo cansado muito ereto, apesar da barca que por pouco não naufragava.
Sua majestosa silhueta parecia estar envolta em misteriosa luz, quando ergueu os braços, ordenando à tempestade:
- Calai-vos! E voltando-se para os amigos:- acalmai-vos! Homens, onde está a vossa fé?
Os ventos emudeceram e o lago baixou suas ondas, aplacado por misterioso imperativo.
Os discípulos olhavam-se, num misto de surpresa e alívio.
Envergonhados, voltaram-se para os remos. No compasso ritmado avançava a barca, ao compasso do coração daqueles homens que se perguntavam: quem será este homem, a quem os ventos obedecem?
...............
Quando as nuvens negras dos pensamentos tormentosos cobrirem com escuro véu o horizonte de tuas esperanças, e a barca de teu coração agitar-se, desgovernada, sobre as ondas...
Quando as obrigações diárias, as dificuldades e os problemas, as surpresas - nem sempre agradáveis -, levarem-te a dizer: - que dia!


Lembra-te...da mensagem do Cristo adormecida em ti e... Acalma-te!


Página na web: http://www.mensagemespirita.com.br/mensagem-em-video/68/na-barca-do-coracao


Abraços fraternos.

Adriana Mantana.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Caminhe alegramente...


Raízes de amargura existirão sempre, nos corações humanos, aqui e ali, como sementes de plantas inúteis ou venenosas estarão no seio de qualquer campo.
Contudo, tanto quanto é preciso expulsar a erva daninha para que haja colheita nobre e farta, é indispensável relegar ao esquecimento os problemas superados e as provações vencidas, para que reminiscências destruidoras não brotem no solo da alma, produzindo os frutos azedos das palavras e das ações infelizes.
Mãos prestimosas arrancarão o escalracho, em torno da lavoura nascente, e atitudes valorosas devem extirpar do espírito as recordações amargas, suscetíveis de perturbar o caminho.
Se alguém te trouxe dano ou se alguém te feriu, pensa nos danos e nas feridas que terás causado a outrem, muitas vezes sem perceber. E tanto quanto estimas ser desculpado, perdoa também, sem quaisquer restrições.
Observa a sabedoria de Deus na esfera da Natureza.
A fonte dissolve os detritos que lhe arrojam.
A luz não faz coleção de sombras.
Caminha alegremente e constrói para o bem, porque só o bem permanecerá.
Seja qual for a dor que hajas sofrido, lembra-te de que tudo amanhã será melhor se não engarrafares fel ou vinagre no coração.

Chico Xavier - Emmanuel

Página na web: http://www.mensagemespirita.com.br/mensagem-em-video/67/caminha-alegremente-chico-xavier

Abraços fraternos.

Seja feliz, seja a mudança!

Adriana Mantana.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

A sabedoria do Samurai...


Conta-se que, perto de Tóquio, capital do Japão, vivia um grande samurai.
Já muito idoso, ele agora se dedicava a ensinar o zen aos jovens. Apesar de sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário.
Certa tarde, apareceu por ali um jovem guerreiro, conhecido por sua total falta de escrúpulos. Era famoso por usar a técnica da provocação.
Utilizando-se de suas habilidades para provocar, esperava que seu adversário fizesse o primeiro movimento e, dotado de inteligência e agilidade, contra-atacava com velocidade fulminante.
O jovem e impaciente guerreiro jamais havia perdido uma luta.
Assim que soube da reputação do velho samurai, propôs-se a não sair dali sem antes derrotá-lo e aumentar sua fama.
Todos os discípulos do samurai se manifestaram contra a ideia, mas o velho aceitou o desafio.
Foram todos para a praça da pequena cidade e diante dos olhares espantados, o jovem guerreiro começou a insultar o velho mestre.
Chutou algumas pedras em sua direção, cuspiu em seu rosto, gritou todos os insultos conhecidos, ofendendo inclusive seus ancestrais.
Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu sereno e impassível.
No final da tarde, sentindo-se exausto e humilhado, o impetuoso guerreiro retirou-se.
Desapontados pelo fato de o mestre ter aceitado calado tantos insultos e provocações, os alunos perguntaram:
Como o senhor pôde suportar tanta indignidade?
Por que não usou sua espada, mesmo sabendo que podia perder a luta, ao invés de mostrar-se covarde diante de todos nós?
O sábio ancião olhou calmamente para os alunos e, fixando o olhar num deles lhe perguntou:
Se alguém chega até você com um presente e lhe oferece mas você não o aceita, com quem fica o presente?
Com quem tentou entregá-lo, respondeu o discípulo.
Pois bem, o mesmo vale para qualquer outro tipo de provocação e também para a inveja, a raiva, e os insultos, disse o mestre.
Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carregava consigo.
Por essa razão, a sua paz interior depende exclusivamente de você. As pessoas não podem lhe tirar a calma, se você não o permitir.
* * *
Sempre que alguém tentar tirar você do sério, lembre-se da sábia lição do velho samurai.
Lembre-se, ainda, que seus atos lhe pertencem. Só você é responsável pelo que pensa, sente ou faz.
Só você, e mais ninguém, pode permitir que alguém lhe roube a paz ou perturbe a sua tranquilidade.
Foi por essa razão que Jesus afirmou que só lobos caem em armadilhas para lobos.
Assim, aceitar provocações ou deixar que fiquem com quem nos oferece, é uma decisão que cabe exclusivamente a cada um de nós.
Pensemos nisso!

Página na web: http://www.mensagemespirita.com.br/mensagem-em-audio/30/a-sabedoria-do-samurai


Abraços fraternos.

Adriana Mantana.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

A grandeza da amizade...


Você já pensou na grandeza da amizade?
Diz um grande pensador que quem encontra um amigo, encontra um tesouro valioso.
A amizade verdadeira é sustentáculo para muitas almas que vivem sobre a face da Terra. Ela está presente nos lares e fora deles, na convivência diária das criaturas.
A amizade é tão importante que já foi comparada com muitas coisas de valor.
Um pensador anônimo compara a amizade com as estrelas, e aqueles que não têm amigos ele compara com os cometas, que vêm e vão, mas não permanecem, nem iluminam como as estrelas.
Diz ele mais ou menos assim:
Há pessoas estrelas e há pessoas cometas. Os cometas passam. Apenas são lembrados pelas datas que passam e retornam.
As estrelas permanecem. O Sol permanece. Passam-se anos, milhões de anos e as estrelas permanecem. Os cometas desaparecem.
Há muita gente como os cometas, que passa pela vida da gente apenas por instantes. Gente que não prende ninguém e a ninguém se prende.
Gente sem amigos. Gente que apenas passa, sem iluminar, sem aquecer, sem marcar presença. Assim são as pessoas que vivem na mesma família e que passam um pelo outro sem serem presença.
O importante é ser como as estrelas. Permanecer. Clarear. Estar presente. Ser luz. Ser calor. Ser vida. Ser amigo é ser estrela.
Podem passar os anos, podem surgir distâncias, mas a marca da amizade fica no coração. Corações que não querem se enamorar de cometas, que apenas atraem olhares passageiros e passam.
São muitas as pessoas cometas. Passam, recebem as palmas e desaparecem. Ser cometa é ser companheiro apenas por instantes. É explorar os sentimentos humanos.
A solidão de muitas pessoas é consequência de não poderem contar com alguém. É resultado de uma vida de cometa. Ninguém fica. Todos passam uns pelos outros.
Há muita necessidade de criar um mundo de pessoas estrelas. Aquelas com as quais todos os dias podemos contar. Todos os dias ver a sua luz e sentir o seu calor.
Assim são os amigos estrelas na vida da gente. Pode-se contar com eles. Eles são presença. São coragem nos momentos de tensão. São luz nos momentos de escuridão. São segurança nos momentos de desânimo.
Ser estrela neste mundo passageiro, neste mundo cheio de pessoas cometas, é um desafio, mas, acima de tudo, uma recompensa.
É nascer e ter vivido e não apenas existir.
E você? É cometa? Ou é estrela?
* * *
Enquanto o desejo é chama que se consome e deixa um vazio nas almas, a amizade é bênção que alimenta e sustenta em todos os momentos da vida.
Quem compartilha apenas do desejo corre o risco de ficar só, tão logo o desejo cesse, mas quem divide a amizade tem a certeza de que nunca estará sozinho.
É por essas e outras razões que a amizade é sempre comparada às coisas belas e de grande valor.
Pode ser comparada a um tesouro...
A uma flor perfumada que jamais fenece...
A uma estrela que aquece e vivifica, ou com a luz que jamais se apaga...
O importante mesmo é ter amigos ou ser amigo de alguém, porque só assim teremos a certeza de que nunca estaremos desamparados.


Página na Web: http://www.mensagemespirita.com.br/mensagem-em-video/66/a-grandeza-da-amizade

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Encontro Fraterno Auta de Souza - Goiânia, 2011

O Encontro Fraterno Auta de Souza (EFAS) é um evento espírita que proporciona aos seus participantes a troca de experiências, estudo da Doutrina Espírta e trabalho no campo do bem. Este evento ocorre geralmente nos fins de semana e é realizado por várias Casas Espíritas espalhadas pelo Brasil.


Local do Evento
Centro Espírita Irmão Áureo - Rua D.Pedro II Qd.176 Lt.10, Jardim Nova Esperança, CEP: 74463-310.
Informações:
  • (62) 3292-7999
  • (62) 9955-3180





Para saber mais entre no site http://www.encontrofraternogoiania.org.br/encontrofraternogoiania/

Te espero lá, vai ser o máximo!!

Abraços fraternos.

Adriana Mantana.

Comer, rezar e amar...


Caro David..
 
Não nos falamos há um tempo e isso me deu o tempo que eu precisava para pensar. Lembra quando disse que devíamos morar juntos e sermos infelizes para podermos ser felizes? Considere uma prova do meu amor eu ter passado tanto tempo considerando isso, tentando fazer funcionar. Mas uma amiga me levou ao lugar mais fantástico um dia desses, Octavio Augusto o contruiu para guardar suas coisas. Quando os Bárbaros vieram, destruíram isso e todo o resto. O Grande Augusto, o primeiro grande imperador de Roma; como ele pensaria que Roma, que era o mundo para ele, estaria um dia em ruínas?
É um dos lugares mais quietos e solitários de Roma. A cidade cresceu em volta dele todos esses séculos, como uma ferida preciosa, um antigo amor que você não quer esquecer. Porque a dor é tão boa. Queremos que as coisas continuem as mesmas, David. Vivemos infelizes por ter medo de mudanças, de ver nossa vida acabar em ruínas. Então, olhei o lugar e em todo o caos pelo qual passou. A forma como foi adaptada, queimada, destruída, e ainda achou formas de se construir de novo. E me senti tranquilizada. Talvez minha vida não tenha sido tão caótica. É apenas o mundo que é, e a armadilha é se apegar demais a ele. Ruínas são um presente. São o caminho para a transformação.
Até mesmo nessa cidade eterna, isso me mostrou que devemos estar preparados para todas as transformações. Merecemos mais do que ficar juntos por termos medo de sermos destruídos se não ficarmos..

Comer, rezar e amar - Julia Roberts
 
 

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Anjos da Guarda...



Quem cuida de seu filho quando ele não está sob seus olhos?
Você diz que, na escola, os professores são os responsáveis; que em seu lar, você tem uma babá igualmente responsável.
Enfim, você sempre acredita que alguém, quando você não estiver por perto, estará de olho nele.
Parentes, amigos, contratados à parte, há, também, uma proteção invisível que zela por seu filho.
Você pode dizer que é seu anjo de guarda, seu anjo bom. A denominação, em verdade, não importa.
O que realmente se faz de importância é esta certeza de que um ser invisível debruça sua atenção sobre seu filho, onde quer que ele esteja.
E também sobre você. Não se trata de uma teoria para consolar as mães que ficam distantes de seus filhos longas horas.
Ou para quem caminha só nas estradas do mundo. Refere-se a uma verdade que o homem desde muito tempo percebeu.
Basta que nos recordemos de gravuras antigas que mostram crianças atravessando uma ponte em mau estado, sob o olhar atento de um mensageiro celeste.
Ou que evoquemos o livro bíblico de Tobias, onde um anjo acompanha o jovem em seu longo itinerário, devolvendo-o ao pai zeloso, são e salvo.
É doce e encantador saber que cada um de nós tem seu anjo de guarda. Um ser que lhe é superior, que o ampara e aconselha.
É ele que nos sussurra aos ouvidos: Detenha o passo! Acalme-se! Espere para agir!
Ou nos incentiva: Vá em frente! Esforçe-se! Estou com você!
É esse ser que nos ajuda na ascensão da montanha do bem. Um amigo sincero e dedicado, que permanece ao nosso lado por ordem de Deus.
Foi Deus quem aí o colocou. e ele permanece por amor de Deus, desempenhando o que lhe constitui bela, mas também penosa missão.
Isso porque em muitas ocasiões, ele nos aconselha, sugere e fazemos ouvidos surdos. Ele se entristece, nesses momentos, por saber que logo mais sofreremos pela nossa rebeldia.
Mas não afronta nosso livre-arbítrio. Permanece à distância, para agir adiante, outra vez, em nova tentativa.
Sua ação é sempre regulada, porque se fôssemos simplesmente teleguiados por ele não seríamos responsáveis pelos nossos atos.
Também não progrediríamos se não tivéssemos que pensar, reflexionar e tomar decisões.
O fato de não o vermos também tem um fim providencial. Não vendo quem o ampara, o homem confia em suas próprias forças.
E batalha. Executa. Combate para alcançar os objetivos que pretende.
Não importa onde estejamos: no cárcere, no hospital, nos lugares de viciação, na solidão, ele sempre estará presente.
Esse anjo silencioso e amigo nos acompanha desde o nascimento até a morte. E, muitas vezes, na vida espiritual.
E mesmo através de muitas existências corpóreas, que mais não são do que fases curtíssimas da vida do Espírito.
* * *
Você pode ter se transviado no mundo. Quem sabe, perdido o rumo dos próprios passos.
Pense, no entanto, que um missionário do bem e da verdade, que é responsável por você, pela sua guarda, permanece vigilante.
Se você quiser, abra os ouvidos da alma e escute-o, retomando as trilhas luminosas.
Ninguém, nunca, está totalmente perdido neste imenso universo de almas e de homens.
Pense nisso!

Página na Web: http://www.mensagemespirita.com.br/mensagem-em-video/65/anjos-de-guarda

Abraços fraternos.

Adriana Mantana.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

A fábula do rato...


Um rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Pensou logo no tipo de comida que haveria ali.
Ao descobrir que era uma ratoeira ficou aterrorizado.
Correu ao pátio da fazenda advertindo a todos:
- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa !!
...
A galinha disse:
- Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda.
O rato foi até o porco e disse:
- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira !
- Desculpe-me Sr. Rato, disse o porco, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser orar. Fique tranqüilo que o Sr. Será lembrado nas minhas orações.
O rato dirigiu-se à vaca. E ela lhe disse:
- O que ? Uma ratoeira ? Por acaso estou em perigo? Acho que não !
Então o rato voltou para casa abatido, para encarar a ratoeira. Naquela noite ouviu-se um barulho, como o da ratoeira pegando sua vítima.
A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego.
No escuro, ela não viu que a ratoeira havia pego a cauda de uma cobra venenosa. E a cobra picou a mulher… O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre.
Todo mundo sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja de galinha. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal.
Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la.
Para alimentá-los, o fazendeiro matou o porco.
A mulher não melhorou e acabou morrendo.
Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro então sacrificou a vaca, para alimentar todo aquele povo.
“Na próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se que quando há uma ratoeira na casa, toda fazenda corre risco. O problema de um é problema de todos.”
Fonte: Meus amigos Facebook (Não havia o nome do autor).

Era uma vez...A canoa...


Em um largo rio, de difícil travessia, havia um barqueiro que atravessava as pessoas de um lado para o outro. Em uma das viagens, iam um advogado e uma professora. Como quem gosta de falar muito, o advogado pergunta ao barqueiro: Companheiro, você entende de leis? Não, respondeu o barqueiro. E o advogado compadecido: É pena, você perdeu metade da vida. A professora muito social, entra na conversa: Seu barqueiro, você sabe ler e escrever?
Também não, respondeu o barqueiro. Que pena! Condói-se a mestra-Você perdeu metade de sua vida! Nisso chega uma onda bastante forte e vira o barco. O barqueiro preocupado, pergunta: Vocês sabem nadar? NÃO! Responderam eles rapidamente. Então é uma pena- Conclui o barqueiro. Vocês perderam toda a vida. Não há saber maior ou saber menor. Há saberes diferentes.
PAULO FREIRE

Pense nisso e valorize todas as pessoas com as quais tenha contato. Cada uma delas tem algo de diferente para ensinar. .


Página na web: http://www.mensagemespirita.com.br/mensagem-em-powerpoint/15/a-canoa

Abraços fraternos.

Adriana Mantana.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Ei, Sorria!!!


Ei! Sorria... Mas não se esconda atrás desse sorriso...
Mostre aquilo que você é, sem medo.
Existem pessoas que sonham com o seu sorriso, assim como eu.
Viva! Tente! A vida não passa de uma tentativa.
Ei! Ame acima de tudo, ame a tudo e a todos.
Não feche os olhos para a sujeira do mundo, não ignore a fome!
Esqueça a bomba, mas antes, faça algo para combatê-la, mesmo que se sinta incapaz.
Procure o que há de bom em tudo e em todos.
Não faça dos defeitos uma distancia, e sim, uma aproximação.
Aceite! A vida, as pessoas, faça delas a sua razão de viver.
Entenda! Entenda as pessoas que pensam diferente de você, não as reprove.
Ei! Olhe... Olhe a sua volta, quantos amigos...
Você já tornou alguém feliz hoje?
Ou fez alguém sofrer com o seu egoísmo?
Ei! Não corra. Para que tanta pressa? Corra apenas para dentro de você.
Sonhe! Mas não prejudique ninguém e não transforme seu sonho em fuga.
Acredite! Espere! Sempre haverá uma saída, sempre brilhará uma estrela.
Chore! Lute! Faça aquilo que gosta, sinta o que há dentro de você.
Ei! Ouça... Escute o que as outras pessoas têm a dizer, é importante.
Suba... faça dos obstáculos degraus para aquilo que você acha supremo,
Mas não esqueça daqueles que não conseguem subir a escada da vida.
Ei! Descubra! Descubra aquilo que há de bom dentro de você.
Procure acima de tudo ser gente, eu também vou tentar.
Ei! Você... não vá embora.
Eu preciso dizer-lhe que... te adoro, simplesmente porque você existe.


Charles Chaplin
Página na web: http://www.mensagemespirita.com.br/mensagem-em-video/64/ei-sorria-charles-chaplin

Abraços fraternos.

Adriana Mantana.

sábado, 3 de setembro de 2011

Doze diferenças entre o verdadeiro amor e a paixão carnal...



1Cor 13:4-8: “O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece . Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha...”


1a Diferença – O que mais a atrai na outra pessoa?
PAIXÃO – O que mais me atrai e desde o início me atraiu foram os seus olhos. Logo ao primeiro olhar eu já percebi que aquele seria definitivamente  o “homem da minha vida”. Você sabe o que é uma pessoa ter certeza de alguma coisa? Pois é , isto aconteceu comigo logo que olhei para ele da 1a vez. Além de seus lindos olhos azuis, ele tem um rosto que é belo e um corpo musculoso, malhado, bronzeado que nunca vi igual! Sabe de uma coisa? Eu estou perdidamente apaixonada!
COMENTÁRIO – Quando só existe paixão, a pessoa só vê no outro um rosto bonito, um corpo bem feito, um andar atraente ... “Não importa se ele é vazio no seu interior, se é descrente ... o que importa é que o amo e faço loucuras por ele!” Para as pessoas que estão apaixonadas o exterior é o que está valendo naquele momento e o que a pessoa realmente é, isto é, o seu interior fica em segundo plano.
AMOR – O que mais me atrai na pessoa que realmente amo é o seu caráter. Eu o amo pelo que ele é, pela beleza do seu interior, pelos momentos que passamos juntos compartilhando nossas alegrias, tristezas e nosso futuro. Eu o amo porque ele ama o Deus que eu amo e juntos caminhamos fazendo a Sua vontade em nossas vidas.
COMENTÁRIO – O verdadeiro amor não vê apenas o rosto, não vê apenas o corpo mas vê a pessoa com toda sua autenticidade, sinceridade e beleza interior. A atração existe mas é apenas um dos aspectos da pessoa que o atrai. O amor vê  o físico mas vê também o interior da pessoa que ama.


2a Diferença – Que características existem na outra pessoa que a atraem?
PAIXÃO – Fica até difícil de enumerá-las, pois para mim ele é o homem perfeito! Mas vejamos o que eu posso enumerar:
1) rosto lindo;
2) olhos azuis;
3) corpo malhado, musculoso (perfeito!);
4) o seu andar;
5) sua maneira de bocejar...
Além destas, existem um sem número de outras características que me deixam muito, muito e muito APAIXONADA!
COMENTÁRIO – A paixão não vê a alma mas apenas o físico. A pessoa pode ficar “apaixonada” pelo andar , pelo sorriso, pela maneira de falar, sem olhar para o que realmente a pessoa é.
AMOR – Para eu conhecer as verdadeiras características do meu namorado, precisei conhecê-lo aos poucos durante muitos meses. Hoje posso dizer que o amo e o admiro pelo que ele realmente é: um homem de Deus que tem seu defeitos mas que tem uma beleza interior que me dá a certeza que ele é o rapaz que Deus escolheu para ser meu futuro marido. Ele é carinhoso, meigo, terno, fiel, bom filho, bom irmão, bom amigo, bom aluno e acima de tudo um namorado que me ama e que amo de todo o meu coração.
COMENTÁRIO – O amor verdadeiro vê a alma do outro. A pessoa ama seu namorado pelo que ele realmente é; pela sua maneira autêntica de ser; pela maneira como trata seus pais, as crianças, os animais; pela maneira como a trata; pelo seu caráter, atitudes e opiniões.


3a Diferença – Como tudo começou?
PAIXÃO – Da maneira mais romântica que você possa imaginar! Estávamos sentados na areia da praia – eu, alguns amigos e amigas e... ele. Era uma noite de luar e cantávamos ao som de um violão. Ele estava sentado ao meu lado e me olhou como ninguém jamais me olhou antes. Amei-o no 1o momento!!! Foi “amor” à primeira vista!
COMENTÁRIO – A paixão começa muitas vezes logo no 1o encontro. É “paixão” à primeira vista! Não se pode dizer que é “amor” à primeira vista, pois o verdadeiro amor surge com o tempo. Algumas vezes, ouvimos jovens dizerem: “Um simples olhar foi bastante para eu ficar apaixonado. Mesmo sem saber nada dele, já sinto que nasceu para mim!” Isto é paixão.
AMOR – Tudo começou depois de um longo período de amizade. Éramos apenas bons amigos, pois estudávamos juntos. Fazíamos piqueniques, viagens e vários tipos de passeios juntos com nossa turma do colégio. Ele era um amigo bem íntimo, pois sempre que havia teste escolar, ele ia à minha casa para estudarmos juntos. Pouco a pouco fomos sentindo que tínhamos nascido um para o outro e então decidimos namorar. Sempre o admirei mas precisei de tempo para descobrir que realmente o amava.
COMENTÁRIO- O amor é algo mais amadurecido. Leva tempo! Muitas vezes, começa com uma amizade, sem namoro. Com o passar do tempo, os dois descobrem que se amam e que não podem viver um sem o outro. Neste caso, o amor foi surgindo aos poucos. Ambos tiveram tempo de se conhecer, ver as boas e más características que cada um possuía. Quando resolveram namorar já sabiam que poderiam enfrentar juntos os bons e maus momentos da vida. Um “namoro demorado” é bem melhor do que um “namoro relâmpago”. Não tenha pressa para se casar!


4a Diferença – No seu namoro, é estável o interesse mútuo?
PAIXÃO – Bem, na verdade é difícil termos os mesmos interesses. Às vezes, eu o encontro bem humorado mas, outras vezes, ele muda como se fosse outra pessoa. Tentamos combinar os passeios, reuniões, ... mas nem sempre tudo dá certo. Ele é um pouco instável e faz com que nosso namoro não seja estável mas mesmo assim eu o amo muito e sei que ele nasceu para mim.
COMENTÁRIO – Na paixão, o interesse não é estável. Hoje, o interesse do namorado pode estar em alta e tudo vai às mil maravilhas mas amanhã pode estar em baixa e tudo muda. Não há firmeza no interesse mútuo. Na paixão, a relação é superficial, não tem firmeza.
AMOR – Sim, sempre nossos interesses são firmes e constantes. Posso dizer que, no nosso namoro, o interesse mútuo é estável.
COMENTÁRIO – O verdadeiro amor é como a plantinha que está crescendo lentamente em terra fértil e cujas raízes são profundas.
No amor, os sentimentos são constantes, firmes e sinceros.


5a Diferença – De que maneira o seu namoro está afetando a sua personalidade?
PAIXÃO – Não sei se meu namoro está afetando a minha personalidade mas sei que, agora, sou uma pessoa diferente. Valorizo mais o meu namorado a ponto de não ter mais vontade de estudar, de comer, de dormir ... Sou outra pessoa, pois me dedico completamente a ele. Não tenho mais tempo para amigas, para conversar com minha mãe ...
COMENTÁRIO – A paixão afeta, e muito, a personalidade da pessoa. Apaixonada, ela vive sonhando, se torna menos eficiente e responsável. Não quer ver os defeitos do outro mas vive pensando só no “amor”.
AMOR – Se meu namorada está afetando a minha personalidade é, com certeza, para melhor, pois agora sou mais autêntica, mais feliz. Não sei, mas meu namorado diz que tenho boa índole, sou boa filha e que ele me ama muito. Eu também o amo!
COMENTÁRIO – Quando se está amando aprende-se da pessoa que se ama todas as características boas. A pessoa se torna uma boa filha, uma boa irmã, uma boa amiga. Quando se ama, a pessoa deixa transparecer as suas melhores características, a sua real personalidade que a tornam uma pessoa mais digna.


6a Diferença – Agora, que você está namorando, como é o seu relacionamento com as outras pessoas?
PAIXÃO – Estou tão apaixonada por meu namorado que o coloco em 1o lugar em minha vida. Não tenho muito tempo para meus pais, meus irmãos, minhas amigas que já não são as pessoas mais importantes para mim. Se estou estudando ou fazendo alguma coisa em casa e ele me convida para sair, deixo tudo para atendê-lo imediatamente, pois ele é tudo para mim. Às vezes, faço até algumas coisas erradas mas é somente porque “o amo” muito!
COMENTÁRIO – A paixão é um sentimento que nos tira da realidade. Vive-se sonhando com fatos que não são reais. A pessoa se esquece que os pais, os irmãos e os verdadeiros amigos só querem o seu bem e aquele namorado é só alguém que ela mal conhece e que, um dia, pode fazê-la sofrer e talvez não seja o rapaz que Deus está preparando.
AMOR – Já faz algum tempo que o estou namorando. No início, não podia amá-lo, pois o conhecia muito pouco. Agora, quando já o conheço bastante, seus gostos pessoais, sua maneira de pensar, eu realmente o amo.Procuramos sempre compartilhar nossos pensamentos, desejos, ansiedades e já percebemos que o ficarmos juntos é para nós um presente dado por Deus. Nós nos amamos muito mas nossos pais, irmãos e amigos são para nós pessoas preciosas. Em nossas vidas, Deus está em 1o lugar e O amamos muito. Somos felizes e já pensamos em casar para termos nossos filhos e adicionarmos algo mais à nossa felicidade.
COMENTÁRIO -  O verdadeiro amor não é egoísta. O namorado vê a namorada como a pessoa mais importante de sua vida mas o seu relacionamento com os familiares e amigos continua o mesmo. A pessoa é equilibrada e faz tudo para agradar a Deus e a seu namorado.


7a Diferença – Diga, em poucas palavras, como os outros vêem o seu relacionamento com o seu namorado.
PAIXÃO – As pessoas que vêm me aconselhar, achando que estou demasiadamente apaixonada, não sabem o quanto ele é maravilhoso. Não estou interessada em conselhos de ninguém, pois sei o que quero. Meus pais são contra o namoro mas eu estou decidida a não ouvir o que dizem de nós dois.
COMENTÁRIO- É muito importante ouvirmos os conselhos daquelas pessoas que realmente nos amam, pois como não são elas que estão apaixonadas, então podem raciocinar com mais sabedoria e nos abrir os olhos.
AMOR – Dou graças a Deus por meus pais e futuros sogros que nos amam e aprovam o nosso namoro. Antes de dizer “sim”, procurei saber se meu namorado era um bom filho, um bom amigo. Hoje, somos noivos e nossos amigos nos chama de casal 20.
COMENTÁRIO – Com certeza Deus irá abençoar o casamento que está dentro da Sua vontade e que teve a aprovação dos pais.


8a Diferença – O que aconteceu com seu namoro quando ele teve que viajar?
PAIXÃO – Sentimos que aos poucos a chama foi se apagando. Não sei o porquê  mas tanto eu como ele já temos outra pessoa em vista.
COMENTÁRIO – A distância é muito importante para você testar se o que você sente por seu namorado é paixão ou verdadeiramente amor. Se havia só interesse físico o relacionamento logo acabará.
AMOR – O namoro continuou firme, pois com a distância sentimos muita falta um do outro. A saudade é quase insuportável e a conta do telefone aumentou muito! Sinto que falta uma parte de mim e sempre fico triste quando passa um dia sem eu falar com ele.
COMENTÁRIO – Com a distância o verdadeiro amor só tende a aumentar. Chamo esta prova de “prova de fogo”. Se mesmo longe a pessoa sente falta do outro, sente falta da sua voz, da sua conversa, da sua presença ... então, ela realmente ama.

(Valdenira Nunes de M. Silva adaptado de George B. Eager)




Receba nossas ÚLTIMAS NOVIDADES.

Deixe o seu email aqui para receber nossas ÚLTIMAS NOVIDADES.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...